Militância petista comemora em Caxias do Sul soltura de Lula - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Manifestação08/11/2019 | 19h13Atualizada em 10/11/2019 | 11h45

Militância petista comemora em Caxias do Sul soltura de Lula

Ex-presidente deixou a carceragem da PF no final da tarde desta sexta-feira

Militância petista comemora em Caxias do Sul soltura de Lula Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Cerca de 60 pessoas participaram de um ato em comemoração à liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, determinada nesta sexta-feira (8). Por volta de 17h45min, quando Lula deixava a prisão em Curitiba, no Paraná, filiados e apoiadores do Partido dos Trabalhadores (PT) já encontravam-se reunidos na Praça Dante Alighieri, no centro de Caxias do Sul. Participaram do ato nomes como a vereadora Denise Pessôa e a presidente do partido em Caxias, Joceli Veadrigo. 

Leia mais
STF derruba validade da prisão após segunda instância

Com bandeiras, cartazes e adesivos os participantes do ato entoaram cânticos alusivos ao partido e também músicas que marcaram o período da Ditadura Militar no Brasil, como "Apesar de Você", de Chico Buarque. A deputada assassinada Marielle Franco (PSOL) também foi lembrada pelo grupo. Alguns presentes comemoraram a liberdade de Lula com bebida, propondo brindes com o que chamavam de "a cachaça do Lula". 

O ex-presidente Lula estava preso desde 7 de abril de 2018 pela condenação no caso do triplex do Guarujá (SP), um dos processos da Operação Lava-Jato. 

Ele deixou a prisão acompanhado por parlamentares do PT e seus advogados e caminhou em direção aos apoiadores que o esperavam em um palco, onde fez um pronunciamento.

Lula agradeceu aos militantes do PT que fizeram um acampamento na frente da Polícia Federal durante os 580 dias de duração da prisão. O ex-presidente também disse que vai retornar para São Paulo e participará de reuniões no Sindicato dos Metalúrgicos durante o fim de semana. 

A liberdade do ex-presidente foi proferida pelo juiz Danilo Pereira Júnior, após a defesa de Lula pedir a libertação do ex-presidente com base na decisão proferida nesta quinta-feira pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que derrubou a validade da execução provisória de condenações criminais, conhecida como prisão após a segunda instância. 

Leia também
Projeto regulamenta Lei Orgânica do Município de Caxias do Sul em caso de impeachment
"O Estado não faltará", diz governador sobre o Aeroporto de Vila Oliva
Publicação da prefeitura de Caxias será denunciada no Ministério Público

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros