Vereador diz que pedido de cassação do seu mandato é para desviar o foco da votação contra o prefeito de Caxias - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Legislativo07/10/2019 | 18h46Atualizada em 07/10/2019 | 18h46

Vereador diz que pedido de cassação do seu mandato é para desviar o foco da votação contra o prefeito de Caxias

Documento pede o impeachment do vereador Alceu Thomé (PTB)

Vereador diz que pedido de cassação do seu mandato é para desviar o foco da votação contra o prefeito de Caxias Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Para o vereador Alceu Thomé (PTB), o pedido de impeachment e cassação do seu mandato é uma retaliação para desviar o foco da denúncia do pedido de impedimento contra o prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra (Republicanos). Ele manifestou-se por meio de noto oficial de esclarecimento enviada na tarde desta segunda-feira (7).

Leia mais:
Protocolado pedido de impeachment de vereador de Caxias do Sul

O empresário Alaor Corrêa Barbosa protocolou na manhã desta segunda-feira, na Câmara de Caxias do Sul, o documento que pede a instalação de uma comissão para investigar Thomé, que é réu em processo sobre suposta exploração sexual contra uma adolescente. O processo tramita na 4ª Vara Criminal e, por envolver menor de idade, corre em segredo de Justiça.

Thomé diz em nota que não há nenhuma sentença condenatória e que o processo tramita em segredo de justiça. Ele ainda menciona que o fato apontado na denúncia protocolada na Câmara foi afastado pelo juiz da 4° Vara Criminal uma vez que a suposta vítima, em depoimento ao Ministério Público Estadual, negou as informações relatadas anteriormente no inquerido policial.

NOTA OFICIAL DE ESCLARECIMENTO

"Esse pedido de cassação trata-se de uma verdadeira retaliação para desviar o foco da denúncia do pedido de impeachment que será apreciado amanhã (terça-feira) em face do prefeito Daniel Guerra. Ademais, não há nenhuma sentença condenatória em face deste vereador no processo judicial, que tramita em segredo de justiça. Importante mencionar que o fato descrito na denúncia protocolada na Câmara foi afastado da denúncia pelo Doutor Juiz da 4° Vara Criminal, tendo em vista que a suposta vítima, em depoimento ao Ministério Público Estadual, negou as informações relatadas anteriormente no inquerido policial."

Leia também:
Presidente do PSL de Caxias se inspira em frase usada por Lula para definir Bolsonaro
"O Daniel Guerra não sabe ser prefeito", avalia presidente do PSL de Caxias
Câmara de Vereadores de Caxias gastou R$ 41,7 mil em diárias até setembro

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros