Câmara de Vereadores de Caxias gastou R$ 41,7 mil em diárias até setembro - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Recursos públicos04/10/2019 | 20h36Atualizada em 04/10/2019 | 20h36

Câmara de Vereadores de Caxias gastou R$ 41,7 mil em diárias até setembro

Em oito meses, valor é 159% a mais em relação a todo ano passado

Câmara de Vereadores de Caxias gastou R$ 41,7 mil em diárias até setembro Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

A Câmara de Vereadores de Caxias do Sul gastou R$ 41.748,03 com diárias em oito meses deste ano (fevereiro a setembro). O montante foi pago a parlamentares, cargos em comissão (CCs) e servidores. Em todo o ano passado, o valor foi de R$ 16.095,73. O aumento é de 159,3%. Em 2019, a soma paga em 16 viagens para vereadores chegou a R$ 17.640. Em 12 deslocamentos, o Legislativo pagou também as passagens áreas que, no caso dos parlamentares, somaram R$ 30.390,28. 

Dos 23 vereadores, 10 solicitaram diárias (veja quadro). O principal destino das viagens dos parlamentares é Brasília: foram nove viagens à capital federal. O Portal da Transparência não informa o destino de quatro viagens realizadas por Gustavo Toigo (PDT), Edi Carlos Pereira de Souza (PSB), Arlindo Bandeira (PP) e Edson da Rosa (MDB).

Os parlamentares que mais utilizaram o benefício foram Adiló Didomenico (PTB) com quatro viagens, Edi Carlos com duas e Toigo também com duas viagens. Uma delas foi para o pedetista participar do 5º Fórum Mundial sobre Turismo Gastronômico realizado entre os dias 28 de abril e 4 de maio, na Espanha. A viagem internacional teve o maior valor individual pago a um parlamentar, R$ 7.105.

As viagens dos vereadores Adiló e Rafael Bueno (PDT) realizadas em setembro a Brasília renderam um debate acalorado em plenário. O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) ficou irritado e cobrou mais transparência ao tomar conhecimento da viagem dos dois durante a sessão ordinária.

_ Dois vereadores estão viajando para Brasília de novo, buscando recursos para o Hospital Geral, acho isso justíssimo, só que não há transparência em relação a isso. A gente fica sabendo na hora que assina. São sempre os mesmos que viajam  _ disse Meneguzzi.

Por telefone, o socialista adotou um tom mais ameno e sugeriu que as viagens dos parlamentares sejam informadas por meio do site da Câmara como forma de aprimorar a comunicação do Legislativo com a comunidade.

_ Temos um portal 100% transparente, mas a gente pode aprimorar. O portal é o grande instrumento de comunicação com a sociedade. Não temos motivo para esconder nada. A prefeitura deveria fazer a mesma coisa com as viagens do prefeito (Daniel Guerra).

Apesar do aumento com gastos em diárias, Meneguzzi diz que os vereadores de Caxias não cometem exagero em comparação com outras Câmaras da região.

_ Nosso gasto é enxuto. Eu cobro é transparência.

QUEM VIAJOU MAIS

:: Adiló Didomenico (PTB) _ 4 viagens

:: Edi Carlos Pereira de Souza (PSB) _ 2 viagens.

:: Gustavo Toigo (PDT) _ 2 viagens.

:: Também viajaram este ano: Felipe Gremelmaier (MDB), Paula Ioris (PSDB), Paulo Périco (MDB), Arlindo Bandeira (PP), Rafael Bueno (PDT), Edson da Rosa (MDB) e Kiko Girardi (PSD) _ 1 viagem cada.

Viagens eram votadas na abertura das sessões

O vereador Rodrigo Beltrão (PT) lembrou que na legislatura de 2005/2008 as viagens dos vereadores eram votadas na abertura da sessão. Ele admite a possibilidade de retornar a deliberação sobre as viagens e o pagamento de diárias em plenário.

_ Mal não faz. Vivemos na era da transparência. É bom para a Mesa Diretora e para os vereadores que viajariam com o respaldo do plenário da Casa.

O petista ressaltou que não pretende reproduzir um discurso moralista sobre o pagamento de diárias, mas afirma que é necessário ter cautela, sensatez e austeridade com o recurso público.

_ Estamos em um ambiente de crise orçamentária no país, e a sociedade exige bom senso. Não vejo nenhum problema nas viagens que tragam benefícios para o município.

As viagens dos parlamentares, a partir do interesse de cada um para participação em eventos ou agenda específica, ou então por indicação para representação do Legislativo, são autorizadas por meio de uma Resolução de Mesa. Portanto, cabe ao presidente do Legislativo, vereador Flavio Cassina (PTB), decidir sobre as autorizações. Em nota, Cassina disse que "as diferenças de gastos em diárias, entre 2018 e 2019, deve-se às demandas de cada ano e que algumas viagens de representações dos vereadores buscaram contribuir com o Caso Magnabosco e com a obtenção de verbas para hospitais da cidade e da região".

"A Câmara não pode ficar inerte às necessidades do município. Depois de cada compromisso oficial, os parlamentares prestam contas aos demais colegas e à comunidade, em plenário."

Foto: Arte Pioneiro

Lei também:
Momentos curiosos do prefeito Daniel Guerra na visita de Eduardo Leite à Mercopar, em Caxias
Cenário aponta 12 partidos com a intenção de apresentar candidato à prefeitura de Caxias do Sul
Convite ao prefeito de Caxias para ir à Câmara é aprovado, mas com surpresas



 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros