"Expediente politiqueiro", diz Daniel Guerra sobre novo pedido de impeachment - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Contraponto27/09/2019 | 15h46Atualizada em 27/09/2019 | 15h57

"Expediente politiqueiro", diz Daniel Guerra sobre novo pedido de impeachment

Sétima denúncia contra prefeito foi protocolada na tarde desta sexta-feira

"Expediente politiqueiro", diz Daniel Guerra sobre novo pedido de impeachment Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Em nota, o prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra (Republicanos), informou que prefere não se manifestar sobre o sétimo pedido de impeachment protocolado contra ele na Câmara de Vereadores, na tarde desta sexta-feira (27). Ainda assim, o chefe do Executivo classificou o ato como "expediente politiqueiro".

"Em respeito à comunidade caxiense que está saturada desse tipo de expediente politiqueiro, não iremos nos manifestar", diz a nota.

Leia mais
Sétimo pedido de impeachment contra prefeito Daniel Guerra é protocolado na Câmara de Caxias

Pela terceira vez, o documento é assinado pelo ex-vice-prefeito da cidade, Ricardo Fabris de Abreu.

Agora, a denúncia alega suposto descumprimento da Lei Orgânica e da Constituição e se ampara na recente proibição do uso da Praça Dante Alighieri para realização da benção pública dos Frades Capuchinhos, marcada para o dia 11 de dezembro.

Segundo a denúncia, o decreto 19.736, utilizado para negar o uso da praça para a atividade, seria inconstitucional e conflitante com o Código de Posturas do Município, que permite a livre utilização de logradouros públicos, contanto que garantida a sua conservação.

Leia também
Em Caxias do Sul, Onyx Lorenzoni se compromete a conseguir R$ 2,3 milhões para obras no Pompéia
Prefeitura de Farroupilha abre processo seletivo com salários de até R$ 4,6 mil 
Câmara adia projeto que transforma em lei bênção dos freis capuchinhos na Praça Dante, em Caxias 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros