Prefeito de Caxias do Sul ficará fora da cidade por 12 dias - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Governo municipal27/08/2019 | 20h51Atualizada em 27/08/2019 | 20h51

Prefeito de Caxias do Sul ficará fora da cidade por 12 dias

No período, Daniel Guerra participa de eventos em Natal e Florianópolis

Prefeito de Caxias do Sul ficará fora da cidade por 12 dias Semtur/Divulgação
Foto: Semtur / Divulgação

O prefeito de Caxias do Sul ficará 12 dias fora da cidade. Daniel Guerra (PRB) iniciou viagem na segunda-feira, e retorna somente no dia 6 de setembro. Nesse período, participa do III Encontro Nacional de Ensino e Pesquisa no Campo de Públicas, em Natal,  no Rio Grande do Norte. O evento iniciou ontem e termina no dia 30 de agosto. Guerra sai do Nordeste direto para Florianópolis, onde participa do III Congresso Internacional de Desempenho do Setor Público, que acontece de 2 a 4 de setembro. O custo das diárias (de 26/08 a 5/9) é de R$ 5.271. Por uma questão de logística, Guerra optou por emendar a viagem de Natal a Florianópolis. As informações são do Portal da Transparência da prefeitura. Não foi informado o valor das passagens aéreas.

Leia mais:
Comitiva da prefeitura de Caxias do Sul viaja a Brasília
Prefeito de Caxias do Sul viaja para o Paraná e seu chefe de Gabinete e irmão para os EUA
Prefeito Daniel Guerra viaja a Fortaleza para participar de congresso
Prefeito de Caxias do Sul viaja a São Paulo para participar de encontro sobre segurança
Prefeito de Caxias e secretários viajam a Brasília
Prefeito de Caxias do Sul viaja a Maringá nesta quinta-feira 

Em matéria encaminhada à imprensa, o governo municipal omitiu o destino da viagem de Guerra e não informou os valores gastos com passagens aéreas e diárias.

Também em nota, a prefeitura diz que Guerra acompanha a audiência do Caso Magnabosco, que acontece hoje, a partir das 14h, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília. Porém, o Portal da Transparência não informa se Guerra viaja de Natal até a capital federal.

Na semana passada, o chefe do Executivo municipal já havia ficado cinco dias fora da cidade. Ele participou do 3º Congresso Brasileiro de Governança, Controle Público e Gestão de Riscos, realizado de 19 a 23 de agosto, em Foz do Iguaçu, no Paraná. Na oportunidade, ficou cinco dias longe da cidade.

Leia Orgânica

O afastamento de Guerra por 12 dias está dentro da legislação. A Lei Orgânica (Artigo 91) prevê que o prefeito não poderá se ausentar do município por período superior a 15 dias sem licença da Câmara de Vereadores, sob pena de perder o cargo. Em ultrapassando o prazo, o prefeito deve transferir o cargo para o vice-prefeito. Com a renúncia de Ricardo Fabris de Abreu (Patriota), o primeiro na linha sucessória é o presidente da Câmara de Vereadores,  Flavio Cassina (PTB).

As viagens de Guerra despertam o interesse sobre quem está tomando as decisões administrativas e políticas do governo municipal e como são resolvidos os casos de urgência da prefeitura. A reportagem encaminhou uma série de perguntas para tornar transparente e esclarecer sobre quem toma decisões na ausência do prefeito e como ocorrem os despachos, mas a assessoria de imprensa da prefeitura respondeu que "estamos apurando as informações e enviaremos a resposta nos próximos dias".

As viagens do prefeito coincidem, em parte, com o período de reformas de seu gabinete, da  sala do chefe de Gabinete, seu irmão Chico Guerra (PRB), da primeira-dama Andrea Marchetto Guerra, do salão nobre e da recepção. As obras iniciaram no dia 7 de agosto. O prazo de conclusão não foi informado. A reforma custará cerca de R$ 49,3 mil para os cofres públicos.  

"Tem coisas que só ele pode assinar"

A presidente do Sindicato dos Servidores Municipais (Sindiserv), Silvana Piroli, defende a importância da formação que ocorre durante as viagens do prefeito e também dos servidores, mas diz que não sabe como ele faz para administrar a cidade de longe. Silvana diz que o prefeito pode assinar documento delegando atribuições de determinadas tarefas para secretários municipais, mas ressalta que não sabe se Guerra tomou tal medida.

– Formação sempre é importante. É bom ouvir pessoas de fora, mas a população caxiense é mais importante. Ele pode delegar funções para secretários, mas tem coisas que só ele pode assinar.

Assim como ocorre com o movimento comunitário, a dirigente sindical reclama da falta de diálogo do governo em torno da discussão da proposta da campanha salarial da categoria.

– Tivemos duas reuniões e depois o governo encerrou as discussões. Gostaríamos de dialogar com o governo para o bem da cidade, do serviço público e do servidor. Os problemas do funcionalismo podem ser resolvidos sem grandes investimentos. Caxias pode ofertar muito mais para a população.

AS VIAGENS DE GUERRA em 2019

:: Seminário de Gestão, Projetos e Liderança do Paraná 2019, em Maringá, no Paraná, nos dias 14 e 15 de março. Custo da viagem (diárias) é de R$ 690. Não foi informado o valor das passagens aéreas.

:: Audiência do Caso Magnabosco, nos dias 26 a 28 de março. Custo da viagem (diárias) é de R$ 1.199. Não foi informado o valor das passagens aéreas.

:: Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, na capital federal, de 8 a 11 de abril. Custo da viagem (diárias) é de R$ 1.708. Não foi informado o valor das passagens aéreas.

:: Congresso Brasileiro de Direito e Saúde, na cidade de Fortaleza, no Ceará, de 28 de maio a 1º de junho. Custo da viagem (diárias e passagens aéreas) de R$ 3.550,20.

:: 27ª Expotchê, em Brasília, de 10 a 12 de junho. Custo da viagem (diárias e passagens aéreas) de R$ 1.698.

:: 14ª Feira e Conferência Internacional de Segurança, em São Paulo, de 24 e 27 de junho. Custo da viagem (diárias e passagens aéreas) de R$ 2.813,51.

:: Agenda nos ministérios da Saúde e do Turismo, em Brasília e Expo Municípios, em Goiânia, de 5 a 9 de agosto. Custo da viagem (diárias e passagens aéreas) de R$ 3.373.

:: 3º Congresso Brasileiro de Governança, Controle Público e Gestão de Riscos, em Foz do Iguaçu, no Paraná, de 19 a 23 de agosto. Custo da viagem (diárias e passagens aéreas) de R$ 3.205,33.  

:: III Encontro Nacional de Ensino e Pesquisa no Campo de Públicas, em Natal, de 27 a 30 de agosto. Participa do III Congresso Internacional de Desempenho do Setor Público, em Florianópolis, de 2 a 4 de setembro. As diárias são de 26 de agosto a 5 de setembro. Custo da viagem (diárias) é de R$ 5.271,00. Não foi informado o valor das passagens aéreas.

Leia também:
Vereadores de Bento Gonçalves aprovam projeto da liberdade econômica por unanimidade
Redução do número de vereadores na Câmara de Caxias a caminho da derrota
O que pensam os vereadores sobre proposta de reduzir seis cadeiras na Câmara de Caxias 
"Tem uma linha de esquerda no PDT que não me agrada", afirma vereador Ricardo Daneluz


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros