Cenário pré-eleitoral aponta quatro frentes em Flores da Cunha - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Eleições 202025/08/2019 | 15h02Atualizada em 25/08/2019 | 15h02

Cenário pré-eleitoral aponta quatro frentes em Flores da Cunha

MDB, PSB, PP e PDT devem colocar seus candidatos para concorrer à prefeitura

Cenário pré-eleitoral aponta quatro frentes em Flores da Cunha Fábio Carnesella/Divulgação
Disputa eleitoral pode colocar frente a frente dois ex-prefeitos e um ex-vice-prefeito Foto: Fábio Carnesella / Divulgação

O desejo do prefeito de Flores da Cunha, Lídio Scortegagna (MDB), de formar uma candidatura única para a eleição de 2020 caiu por terra. O cenário eleitoral aponta que quatro partidos devem apresentar candidatos para a disputa à prefeitura: MDB, PSB, PP e PDT. Nem mesmo o vice-prefeito, Almir Zanin (PSB), que acompanha Scortegagna nos dois mandatos, tem a garantia de liderar a coligação PSB/MDB no ano que vem. Com a possível ruptura entre os partidos do prefeito e do vice, a coligação governista formada por outras nove siglas (PSD, DEM, Solidariedade, PTB, PCdoB, PTB, PRB, PT e PTC) deve se fragmentar.

Leia mais
Cenário eleitoral de Farroupilha é de incertezas

Nos bastidores, aparecem nomes de dois ex-prefeitos e um vice-prefeito. Uma liderança política da cidade diz que com três ou quatro chapas, todas têm chances de ganhar a eleição.

O MDB tenta repetir a terceira vitória consecutiva como ocorreu com Angelo Araldi (1983/1989), Alberto Oliveira (1989/1992) e Renato Cavagnoli (1993/1996). Desta vez, a disputa interna para concorrer à prefeitura está entre o vereador Moacir Ascari, o Fera, que está na quarta legislatura na Câmara, e Cavagnoli, que também governou o município de 2005/2008. Com perfis diferentes de Scortegagna, as candidaturas de Ascari e Cavagnoli inviabilizariam a manutenção da coligação com os partidos de correntes de centro-esquerda, PSB, PTB e Solidariedade, e os de esquerda, PT e PCdoB.

O presidente do MDB e vereador Éverton Scarmin defende a manutenção ou a até mesmo a ampliação da coligação para a próxima eleição.

– A nossa comunidade aprovou essa administração, aprova esse modelo adotado. Lá em 2012 muitos duvidaram. Com a mão de todos, de vários partidos, conseguimos fazer dar certo. A gente espera manter a unidade. Dela vão sair os nomes dos candidatos a prefeito e vice.

Questionado se o MDB terá candidatura própria ou admite apresentar um candidato a vice, Scarmin adota uma postura de cautela e ressalta que o objetivo é unir as forças políticas e que os partidos da coligação devem escolher o melhor nome para ser candidato.

Atrás dos votos do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do MDB  deixa as portas abertas para uma coligação com o PSL e também com os partidos tradicionais da cidade:

— O PP e PDT estiveram na oposição nas duas últimas campanhas, mas se quiserem se somar conosco gostaríamos.

O presidente do MDB reconhece que a candidatura do vice-prefeito, Almir Zanin (PSB), é natural, mas acrescenta que todos que exercem cargos eletivos também são candidatos naturais ao cargo de chefe do Executivo. Segundo ele, a definição do candidato depende da realização de uma pesquisa que indicará o melhor nome entre os eleitores.

— O Zanin é um baita de um parceiro. É um baita parceiro do prefeito. Somos uma das poucas administrações que a parceria entre o prefeito e vice deu certo.

O MDB pretende definir o nome do seu candidato entre março e abril do ano que vem. 

OS PARTIDOS ADVERSÁRIOS

PP

O PP tem três candidatos dispostos a concorrer à prefeitura. São eles o ex-vice-prefeito e ex-vereador Jorge de Godoy, o Jorgito, e os vereadores de primeiro mandato Cesar Ulian e Clodo Rigo. A confirmação é do presidente do partido Daniel Gavazzoni. Ele conta que existe a possibilidade de um quarto nome se colocar à disposição para a disputa. O nome é guardado em segredo: 

–— Os três (candidatos) são bons. Nós não sentamos para avaliar quem é o melhor. Tem ainda esse quarto candidato que também deverá colocar o nome dele à disposição.

Gavazzoni conta que por enquanto, o partido tem se reunido para construir o plano de governo e conversado com outros partidos, mas comenta que ainda é cedo para definir o futuro da sigla.

Apesar de os três nomes confirmados com intenção de concorrer a prefeito, Gavazzoni ainda deixa a porta aberta para uma coligação, mas logo ressalta que o partido também pode se apresentar com chapa pura: 

— É um pouco cedo para conversar sobre coligação. Temos mais quatro ou cinco meses para tomar essa decisão.

Questionado sobre a possibilidade de haver uma candidatura única na cidade como gostaria o prefeito Lídio Scortegagna, Gavazzoni descarta a possibilidade. Na opinião dele, a eleição será disputada entre candidatos do PP, MDB, PDT e PSB.

PDT

Depois de concorrer a vice na chapa com o PP na última eleição, o PDT pretende retomar o protagonismo na cidade. Para isso, o presidente, Domingos Dambrós, confirma que o partido terá candidatura própria. Segundo ele, a intenção é seguir o legado do ex-prefeito Heleno Oliboni:

— Vamos ter candidato próprio. O PDT é um dos partidos com o maior número de filiados na cidade e conta com os votos sagrados de seu eleitorado. Nossos filiados esperam que a gente coloque um candidato. 

Dambrós prefere não revelar o nome do candidato, mas ele próprio deverá liderar a chapa pedetista. Questionado se tem desejo de concorrer, admite a possibilidade, mas ressalta que teria de haver harmonia dentro do partido:

— Todos os filiados podem ser candidato. Vamos deixar os integrantes do partido decidirem o melhor candidato. 

Para Dambrós, a sigla ainda pode contar com a vereadora Claudete Gaio Conte como candidata a prefeita. Em 2016, foi eleita para o terceiro mandato. Na eleição de 2012 concorreu a vice-prefeita com Heleno Oliboni, mas foram derrotados.

Leia também
MDB elege Ari Dallegrave presidente do partido em Caxias
"Hoje faço parte dos 12 milhões de desempregados do Brasil", afirma ex-deputado federal Mauro Pereira na convenção do MDB em Caxias
Definição sobre projeto de redução de vereadores de Caxias deve sair na próxima semana

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros