Presidente do PDT de Caxias ingressa com ação para tentar impedir mudança de município para as Hortênsias - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Mirante19/07/2019 | 19h00Atualizada em 19/07/2019 | 19h00

Presidente do PDT de Caxias ingressa com ação para tentar impedir mudança de município para as Hortênsias

Para Maurício Flores, "este ato da administração municipal macula a identidade histórica de Caxias, preservada e cultivada há 144 anos"

Presidente do PDT de Caxias ingressa com ação para tentar impedir mudança de município para as Hortênsias Mirian Fonseca/Divulgação
Na foto (da esq. para a dir.): Pedro Incerti, Cecília Pozza, Maurício Flores e Lucas Diehl Foto: Mirian Fonseca / Divulgação

A intenção do Governo Daniel Guerra (PRB) de ingressar na Região das Hortênsias deixando a Região da Uva e do Vinho levou ao ingresso de uma ação popular por parte do presidente do PDT, Maurício Flores, para tentar impedir a medida na Justiça. A ação foi protocolada nesta sexta-feira (19) com pedido de liminar. O objetivo é que seja impedido o encaminhamento ao Ministério do Turismo do ingresso nas Hortênsias até o final deste mês. 

Leia mais:
Ministério do Turismo não deve interferir na mudança de Caxias para as Hortênsias 

A intenção é provocar amplo debate com as classes envolvidas, bem como a Câmara de Vereadores e população em geral. Conforme a ação, a mudança de região turística definida pelo Estado do Rio Grande do Sul, sem qualquer outorga legislativa, fere a Lei Orgânica Municipal (LOM), pois compete a Câmara de Vereadores, entre outras atribuições, aprovar convênios, acordos ou qualquer outro instrumento celebrado pelo município. Sem contar que é dever da prefeitura preservar o acesso ao patrimônio cultural, natural e os bens de natureza material e imaterial, portadores de referências à identidade, à ação e à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade.

Para Maurício Flores, "este ato da administração municipal macula principalmente a identidade histórica de Caxias, preservada e cultivada há 144 anos".

— Nosso "cordão umbilical" é com a região da uva e vinho, e o atestado desta cultura é a própria Festa da Uva. Uma alteração  desta magnitude, sem legalidade e justificativa plausível nos provoca a defender aquilo que é nosso, construído e mantido por mais de um século — diz. 

O responsável pela ação é o advogado Lucas Diel.

Leia também
Vereadores de Caxias faltam a sessão para atender compromissos pessoais Defensores de Chico Guerra no caso do "corretivo" usaram imunidade parlamentar como argumento 
Vereadores aprovam moção de contrariedade ao aumento de fundo eleitoral

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros