Confira a lei com regras para apresentações artísticas nas ruas de Caxias - Política - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Legislativo12/07/2019 | 15h04Atualizada em 14/07/2019 | 13h34

Confira a lei com regras para apresentações artísticas nas ruas de Caxias

Proposição é dos vereadores do PSB e foi promulgada pelo presidente da Câmara

Confira a lei com regras para apresentações artísticas nas ruas de Caxias Gabriela Bento Alves/Divulgação
Edi Carlos Pereira de Souza, Alberto Meneguzzi, Flavio Cassina e Elói Frizzo Foto: Gabriela Bento Alves / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

O presidente da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul, Flavio Cassina (PTB), promulgou nesta semana a lei 8.405/2019, com regras para apresentações de artistas de rua em vias, cruzamentos, parques e praças públicas da cidade. A iniciativa compreende como atividades culturais de artistas de rua: o teatro, a dança (individual ou em grupo), a capoeira, a mímica, as artes plásticas, o malabarismo ou outros atos circenses, a música, o folclore, a literatura, a poesia declamada e exposições de obras de arte.

O texto é de autoria da bancada do PSB, composta pelos vereadores Alberto Meneguzzi, Edi Carlos Pereira de Souza e Elói Frizzo. O projeto havia sido vetado pelo prefeito Daniel Guerra (PRB). O veto foi derrubado pela Câmara em 2 de julho.

O texto determina que as apresentações de artistas nas ruas, parques e praças públicas devam observar algumas condições, tais como: a gratuidade para o público, o não impedimento de fluência do trânsito e o respeito às áreas verdes e aos bens públicos e de uso comum.

O que diz a lei

Art. 1º As apresentações de trabalho cultural por artistas de rua em vias, cruzamentos, parques e praças públicas deverão observar as seguintes condições:
I - permanência transitória no bem público, limitando-se à utilização ao período de execução da manifestação artística;
II - gratuidade para os espectadores, permitidas doações espontâneas e coleta mediante passagem do chapéu;
III - não impedir a livre fluência do trânsito;
IV - respeitar a integridade das áreas verdes e demais instalações do logradouro, preservando-se os bens particulares e os de uso comum do povo;
V - não impedir a passagem e a circulação de pedestres, nem o acesso a instalações públicas ou privadas;
VI - não utilizar palco ou qualquer outra estrutura sem a prévia comunicação ou autorização junto ao órgão competente do Poder Executivo, conforme o caso;
VII - obedecer os parâmetros de incomodidade e os níveis máximos de ruído estabelecidos pela Lei Complementar nº 376, de 22 de dezembro de 2010;
VIII - estar concluídas até as 22h (vinte e duas horas); e
IX - não ter patrocínio privado que as caracterize como evento de marketing, salvo projetos apoiados por lei municipal, estadual ou federal de incentivo à cultura.

Art. 2º Compreendem-se como atividades culturais de artistas de rua, entre outras, o teatro, a dança individual ou em grupo, a capoeira, a mímica, as artes plásticas, o malabarismo ou outra atividade circense, a música, o folclore, a literatura e a poesia declamada ou em exposição física de obras.

Art. 3º Durante a atividade ou evento, fica permitida a comercialização de bens culturais duráveis como CDs, DVDs, livros, quadros e peças artesanais, desde que sejam de autoria do artista ou grupo de artistas de rua em apresentação, e observadas as normas que regem a matéria.

Leia também
Locais e horários das provas do concurso público da prefeitura de Caxias são divulgados
Sindiserv quer investigação na Secretaria da Segurança de Caxias do Sul
Deputado Bibo Nunes comemora aprovação da reforma da Previdência com paletó especial
Vereador mostra carimbo em documento e contradiz prefeitura de Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros