Cinco prefeituras da região têm 100% de transparência segundo relatório do TCE - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Informação Pública 25/06/2019 | 20h00Atualizada em 25/06/2019 | 20h00

Cinco prefeituras da região têm 100% de transparência segundo relatório do TCE

Levantamento feito a partir dos sites das administrações é relativo a 2018

Cinco prefeituras da região têm 100% de transparência segundo relatório do TCE Porthus Junior/Agencia RBS
Caxias do Sul possui 98,73% de transparência da prefeitura Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Cinco prefeituras da região atendem a todos os itens de transparência exigidos pela Lei de Acesso à Informação e Lei da Transparência nas páginas que possuem na internet. São as de Farroupilha, Nova Petrópolis, Nova Prata, Veranópolis e Feliz. A informação é do estudo sobre transparência nas prefeituras e câmaras municipais do Rio Grande do Sul relativo ao ano de 2018, divulgado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) na última sexta-feira (21).

Conforme o Tribunal, somente a chamada "transparência ativa" foi analisada, isto é, as informações que estão disponíveis nas páginas das prefeituras e câmaras na internet sem que o cidadão precise solicitar. O relatório não analisou se as prefeituras e câmaras cumprem a lei a partir de pedidos de informação feitos pela população.

"A fiscalização executada não abrangeu a análise da Transparência Passiva, mais conhecida como "transparência sob demanda", que ocorre quando se encaminha pedido de acesso à informação por meio dos Serviços de Informação do Cidadão (SIC) ou pela Ouvidoria local. Portanto, o fato de um município estar atendendo à totalidade dos itens verificados pelo TCE-RS não significa que esteja cumprindo, necessariamente, com a integralidade de seus deveres legais relativos ao tema transparência", destaca um trecho do relatório. O texto também explica que não foi verificada a confiabilidade das informações prestadas nos sites.

As prefeituras das duas maiores cidades da Serra não atingiram os 100% de itens atendidos segundo o estudo. Dentre 79 itens analisados, os poderes executivos municipais de Caxias do Sul e Bento Gonçalves deixaram de atender um cada. No caso da prefeitura de Caxias, o item não atendido, segundo o relatório do TCE, é a indicação da remuneração nominal de cada servidor. Já no caso da prefeitura de Bento, o não atendido foi a demonstração dos fluxos de caixa.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura de Caxias do Sul, que se manifestou em nota. No texto, a administração municipal explica que uma decisão final do TCE sobre a obrigatoriedade em publicar o nome de cada servidor saiu neste ano e, a partir disso, o ajuste foi feito na página da prefeitura, que já contém a informação. Ela pode ser acessada no site caxias.rs.gov.br _ Transparência _ Remunerações. 

Antes, a prefeitura de Caxias publicava um código referente a cada servidor, em vez do nome. Conforme a nota (confira abaixo na íntegra), o município havia apresentado um recurso ao tribunal, argumentando que os dados proporcionavam a transparência prevista em lei porque expunham os valores "e, ao mesmo tempo, preservam a intimidade, vida privada, honra e imagem dos servidores e estagiários". A decisão final do TCE, no entanto, foi de que os nomes devem constar. A nota ainda afirma que "a administração lamenta que o relatório divulgado não traga detalhes sobre o trâmite do processo, dando margem para interpretações adversas".

No caso de Bento Gonçalves, conforme o diretor da Coordenadoria de Tecnologia de Comunicação e Informação (Ctec) de Bento, Roberto Carraro, o motivo pelo qual o município não cumpriu esse item foi uma troca no sistema.

—  Na verdade, é um relatório que a contabilidade está finalizando. Trocamos o sistema agora em dezembro. Em janeiro tivemos a transição para o sistema novo. Há todo um ajuste que precisa ser feito nesse relatório para cumprir o que o TCE prevê, o que não conseguimos concluir antes da análise do Tribunal —  afirma, acrescentando que o dado deverá estar disponível até a primeira semana de julho.

Conforme o relatório do TCE, o órgão entra em contato com as prefeituras e câmaras de vereadores para apontar inconsistências e abre espaço para pedidos de revisão de avaliação antes da conclusão do estudo.

16 câmaras atendem a todos os itens

Com relação às Câmaras de Vereadores, em municípios com mais de 10 mil habitantes, 16 atenderam todos os itens analisados: Bento Gonçalves, Canela, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Nova Petrópolis, Nova Prata, São Marcos, Serafina Corrêa, Vacaria, Bom Princípio, Feliz, Lagoa Vermelha e São Sebastião do Caí. 

No caso das câmaras, são analisados 59 itens. São menos do que os 79 das prefeituras, que incluem informações a serem prestadas exclusivamente pelo Poder Executivo. O TCE divulga planilhas do estudo separadas para municípios com mais e menos de 10 mil habitantes, já que as exigências legais são menores para os municípios com população abaixo desse número.

COMO ESTÁ CADA PREFEITURA E CADA CÂMARA

Confira abaixo a relação de prefeituras e câmaras com o respectivo percentual de itens atendidos, em municípios da região com mais de 10 mil habitantes:

Prefeituras
Antônio Prado: 92,4%
Bento Gonçalves: 98,73%
Bom Jesus: 82,27%
Bom Princípio: 94,94%
Canela: 94,93%
Carlos Barbosa: 94,93%
Caxias do Sul: 98,73%
Farroupilha: 100%
Feliz: 100%
Flores da Cunha: 97,47%
Garibaldi: 98,73%
Gramado: 98,73%
Guaporé: 92,4%
Lagoa Vermelha: 91,14%
Nova Petrópolis: 100%
Nova Prata: 100%
São Sebastião do Caí: 78,48%
São Francisco de Paula: 97,47%
São Marcos: 87,34%
Serafina Corrêa: 97,47%
Vacaria: 93,67%
Veranópolis: 100%

Câmaras
Antônio Prado: 98,3%
Bento Gonçalves: 100%
Bom Jesus: 77,97%
Bom Princípio: 100%
Canela: 100%
Carlos Barbosa: 100%
Caxias do Sul: 100%
Farroupilha: 100%
Feliz: 100%
Flores da Cunha: 100%
Garibaldi: 100%
Gramado: 98,3%
Guaporé: 96,61%
Lagoa Vermelha: 100%
Nova Petrópolis: 100%
Nova Prata: 100%
São Sebastião do Caí: 100%
São Francisco de Paula: 88,13%
São Marcos: 100%
Serafina Corrêa: 100%
Vacaria: 100%
Veranópolis: 79,66%

Nota da prefeitura de Caxias do Sul
"A Administração Municipal de Caxias do Sul mantém seu compromisso com a transparência e a legalidade e atende a todos os apontamentos do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Desde que foi exigida a divulgação dos vencimentos dos servidores, o Município disponibilizava as informações financeiras. A Administração apresentou recurso ao TCE solicitando o reconhecimento do procedimento. Na visão do Município, os dados proporcionam a transparência solicitada pela Lei Federal nº 12.527/2011, visto que expõem os valores, ao mesmo tempo que preservam a intimidade, vida privada, honra e imagem dos servidores e estagiários. A decisão final do Tribunal ocorreu neste ano, e prontamente a Prefeitura atendeu a determinação.

A divulgação nominal está disponível no site caxias.rs.gov.br _ Transparência - Remunerações

A Administração lamenta que o relatório divulgado não traga detalhes sobre o trâmite do processo, dando margem para interpretações adversas".

 Leia também:
Filho é indiciado por homicídio triplamente qualificado após matar os pais em Bom Jesus
Polícia investiga morte de homem com traumatismo craniano em Caxias do Sul
Motorista que arremessou pedra contra casa de passageira em Caxias se defende: "foi ação e reação" 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros