Farmácia do Ipam, em Caxias, com plantão noturno ameaçado - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Saúde23/04/2019 | 06h30Atualizada em 23/04/2019 | 10h20

Farmácia do Ipam, em Caxias, com plantão noturno ameaçado

Comissão de Saúde da Câmara foi buscar esclarecimentos com a direção

Farmácia do Ipam, em Caxias, com plantão noturno ameaçado Vagner Benites/Divulgação
Alberto Meneguzzi, Renato Oliveira, Tatiane Frizzo e Paula Ioris estiveram com a diretora da Farmácia, Claudete Kremer Sott Foto: Vagner Benites / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

O possível encerramento das atividades do plantão noturno da Farmácia do Instituto de Previdência e Assistência Municipal (Ipam) surge como nova polêmica. A indefinição está no ar. No ano passado, a Câmara de Vereadores de Caxias rejeitou a proposta do Executivo de venda da Farmácia.

Nesta segunda-feira, a Comissão de Saúde e Meio Ambiente esteve com a diretora-executiva da Farmácia, Claudete Kremer Sott em função de relatos de servidores sobre ameaças de fechamento definitivo da Farmácia, casos de assédio moral e ameaças de demissões. De acordo com os vereadores, a diretora garantiu que não há possibilidade de encerramento das atividades da Farmácia neste mandato, nem de demissão de servidores. Também foi informado que estão sendo trabalhadas melhorias no sistema utilizado para vendas e que está em fase de finalização o projeto para comercialização online de medicamentos e perfumaria (e-commerce).

Porém, a direção alega que o plantão noturno (da 0h às 6h) é um dos principais responsáveis pela operação da Farmácia ter fechado o ano de 2018 no vermelho. Conforme o presidente da comissão, Renato Oliveira (PCdoB), a diretora argumentou que o turno da noite dá um prejuízo de R$ 300 mil por ano para manter um farmacêutico, um caixa e um atendente. Ainda de acordo com o vereador, os servidores seriam realocados. 

Há uma questão a ser considerada, conforme lembra o presidente da comissão: a Lei 3.750 de 1991, que determina o funcionamento da Farmácia e que prevê horário permanente, 24 horas, em todos os dias úteis, domingos e feriados.

Além de Renato, estiveram na reunião Tatiane Frizzo (SD), Paula Ioris (PSDB) e Alberto Meneguzzi (PSB). Eles vão receber o relatório com os números dos últimos 10 anos para análise.

Leia também
Movimento pede a expulsão de vereador de Caxias do Sul Ricardo Daneluz
"O que tira as pessoas da miséria são os empreendedores", defende Luis Roberto Ponte


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros