Governador garante reformas emergenciais no Cristóvão de Mendoza, em Caxias - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Política22/02/2019 | 11h11Atualizada em 22/02/2019 | 11h44

Governador garante reformas emergenciais no Cristóvão de Mendoza, em Caxias

Eduardo Leite recebeu carta de estudantes após palestra na CIC

Governador garante reformas emergenciais no Cristóvão de Mendoza, em Caxias Juliana Bevilaqua / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Juliana Bevilaqua / Agência RBS / Agência RBS

Após palestrar para empresários na CIC, o governador Eduardo Leite recebeu das mãos da presidente da União Caxiense de Estudantes Secundaristas (Uces), Estela Balardin, uma carta assinada pela entidade e pelo Grêmio Estudantil do Cristóvão de Mendoza que cobra reforma da escola. Estela disse que entende a situação do Estado, mas espera atenção com a educação em Caxias do Sul. Leite agradeceu a compreensão e reforçou que apesar do mau momento financeiro, o governo não se furta de suas responsabilidades.

— A gente sabe dos desafios que têm aqui. Demandas como, por exemplo, uma reforma de R$ 30 milhões em uma escola, evidentemente, ficam comprometidas dentro deste cenário (situação financeira do Estado), mas não significa que nós ignoramos a situação da instituição, que precisa de investimentos para dar condições ao bom funcionamento. Já determinei ao secretário que veja isso — declarou Leite.

Conforme o governador, reformas emergenciais serão feitas no Cristóvão. Mas ele reforçou que a destinação de R$ 30 milhões para uma única escola, no atual contexto, não é possível. 

— Evidentemente que R$ 30 milhões em uma escola diante de uma situação que nós temos, de problemas estruturais em tantas escolas do Rio Grande do Sul, se torna absolutamente inviável. Houve uma promessa de dois governos atrás, recursos de um financiamento internacional que seriam canalizados e não foram. Esse recurso está esgotando. Nós conseguimos prorrogar apenas para conclusão de obras já em andamento. E, mesmo como financiamento, também me parece pouco razoável, porque financiamento não é um dinheiro dado, é pago pelo povo. Me parece pouco razoável que a gente coloque ele em uma única obra, quando a gente deve buscar a atender mais demandas. 

Segundo Leite, as obras dependem de licitação, mas ele espera que sejam realizadas ainda neste ano. 

— Vamos buscar viabilizar o que for emergencial, mas como reestruturação do projeto para levar à licitação, vai nos demandar alguns meses para que seja feita uma nova licitação. Mas, eu tenho expectativa que isso esteja tudo encaminhado neste ano, reformas emergenciais para dar condição de uso, neste ano, reformas mais estruturais para qualificar a escola vão levar um pouco mais de tempo, por conta de necessidade de refazer o processo licitatório, com um novo projeto executivo, isso vai nos demandar alguns meses, mas com licitação sendo encaminhada neste ano.

Leia mais
Governador do RS afirma que não há como destinar R$ 30 milhões para reforma do Cristóvão de Mendoza, em Caxias
Projeto de obras no Instituto Cristóvão de Mendoza, em Caxias do Sul, será revisto
Projeto de reforma do Instituto Cristóvão de Mendoza, em Caxias, é encaminhado para licitação

O governador deixou a CIC pouco depois das 10h e seguiu para os Pavilhões da Festa da Uva, onde participa da abertura do evento.

Leia também
Samu de Caxias do Sul receberá mais cinco ambulâncias 
Chegada de vice-presidente tem forte esquema de segurança em Caxias do Sul
Moradores de Forqueta, em Caxias, aproveitam início da Festa da Uva para protestar contra a paralisação em obra

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros