Renúncia de Fabris soa como estratégia pró-impeachment de Daniel Guerra - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Governo municipal28/12/2018 | 15h45Atualizada em 28/12/2018 | 15h51

Renúncia de Fabris soa como estratégia pró-impeachment de Daniel Guerra

Vice-prefeito protocolou na Câmara pedido de afastamento do prefeito no dia 17 deste mês

Renúncia de Fabris soa como estratégia pró-impeachment de Daniel Guerra Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Companheiros de chapa na campanha eleitoral, Guerra e Fabris se afastaram mesmo antes da posse Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

O comunicado de renúncia do vice-prefeito de Caxias do Sul, Ricardo Fabris de Abreu (Avante), protocolado nesta sexta-feira (28), inevitavelmente remete à suspeita: uma estratégia para facilitar a aprovação do impeachment do prefeito Daniel Guerra (PRB). Fabris ingressou no dia 17 deste mês na Câmara de Vereadores com o seu segundo pedido pela saída do chefe do Executivo. Foram cinco pedidos de cassação em dois anos; um foi acolhido, mas, na votação em plenário, acabou rejeitado.

Leia mais  
Vice-prefeito de Caxias do Sul renuncia ao cargo
Em nota, prefeito de Caxias do Sul comenta renúncia do vice

No documento pelo impedimento, Fabris diz que a "eventual remoção do prefeito do ofício ensejará a saída espontânea também do vice-prefeito por ser, no meu melhor entendimento, a solução mais adequada para corrigir o desgoverno crescente que aflige Caxias do Sul".  

É fato que a rejeição ao vice, diante do aviso de renúncia e posterior desistência ocorridos em março do ano passado e todos os embates com o companheiro de chapa após a eleição à prefeitura, torna-se um empecilho para a retirada de Guerra do poder. Mesmo Fabris tendo explicitado no pedido de impeachment que deixaria espontaneamente o cargo, era difícil convencer. 

Agora, ele dá instrumentos para que a Câmara de Vereadores analise seu pedido de impeachment contra Guerra — ou outros que eventualmente ingressem na Casa — sem a desconfiança da população de sua intenção de chegar ao cargo de prefeito.

Ao encaminhar à imprensa o documento de renúncia, Fabris limitou-se a dizer, via WhatsApp:

— Tenho a satisfação de informar que hoje (sexta-feira, 28) afastei-me do que é grotesco. Não farei comentários a respeito desta decisão. Desejo a todos um feliz próspero 2019. Abraços!

Depois, questionado sobre o motivo, acrescentou:

— Fiz todas as denúncias pertinentes à Câmara e ao MP (Ministério Público) e não quero mais ter meu nome associado à atual administração.

A Câmara de Vereadores ainda não se manifestou sobre o procedimento a ser adotado, portanto, paira a dúvida se e quando o desejo de Fabris será materializado.

Leia também  
Prefeito de Caxias envia ofícios no dia 2 para entrega de convites a Bolsonaro e Leite para Festa da Uva
Governo Daniel Guerra terá mais trocas para 2019

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros