Presidência da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul será definida na quinta-feira - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Legislativo10/12/2018 | 07h00Atualizada em 10/12/2018 | 07h00

Presidência da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul será definida na quinta-feira

Por acordo, Mesa Diretora será presidida pelo vereador Flavio Cassina, do PTB

Presidência da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul será definida na quinta-feira Franciele Masochi Lorenzett/Divulgação
Foto: Franciele Masochi Lorenzett / Divulgação

O presidente da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul de 2019, vereador Flavio Cassina (PTB), trabalha silenciosamente para formar a Mesa Diretora que comandará a Casa no próximo ano legislativo. Nos bastidores, o futuro presidente já teria concluído as tratativas para definir quatro nomes (1º e 2º vice-presidentes e 1º e 2º secretários). A nominata guardada a sete-chaves será apresentada na última sessão do ano, dia 13 de dezembro, data que ocorrerá a eleição e a composição das comissões permanentes. 

O Pioneiro apurou que devem integrar a Mesa os vereadores Ricardo Daneluz (PDT), Edson da Rosa (MDB), Alberto Meneguzzi (PSB) e Paula Ioris (PSDB), além de Cassina. O único cargo definido é o de Daneluz, que será o 1º vice. Segundo o acordo existente, em 2020, o comando da Casa será de Daneluz. Os demais não estão definidos.

A nova Mesa fará mudanças em pelo menos dois cargos em comissão (CCs) estratégicos: a direção-geral e chefia da Assessoria de Comunicação Social, que deverão ser ocupados pela advogada Grégora Fortuna dos Passos e pelo ex-vereador Zoraido Silva, respectivamente. Há ainda o cargo de secretária da presidência. Grégora já ocupou a função em 2015 quando Cassina foi presidente. Atualmente, ela é assessora da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação, presidida por Cassina.

Outros quatro CCs são de livre nomeação do presidente: coordenador de programação da TV Câmara, assessor técnico (ocupado por um jornalista lotado na tevê), assessor de relações públicas e assessor técnico de comissão. Porém, eles são negociados e distribuídos entre os maiores partidos da Casa.

O Pioneiro consultou alguns nomes cotados para compor a Mesa em 2019. Daneluz admite que tem conversando com o futuro presidente e confirma que estará na Mesa.

_ Temos conversado. Até o momento, está encaminhado para mim estar na Mesa. Só não sei ainda qual o lugar_ revela.

Paula disse que não teve nenhuma conversa sobre o assunto. Já Edson afirmou que não recebeu convite e, caso receba, irá analisar. Meneguzzi não respondeu ao questionamento. 

Cassina também evitou confirmar qualquer nome para compor a Mesa sob sua presidência.

_ Não tenho nada a dizer agora. Primeiro tenho que ser eleito. Depois devo escolher os parceiros. Vamos ouvir os partidos e quem eles sugerem.

A posse da nova Mesa Diretora ocorrerá na dia 2 de janeiro.

Renato Nunes, de novo

O vereador de situação Renato Nunes (PRB) promete colocar o nome à disposição para concorrer à presidência da Câmara pela quarta ou quinta vez consecutiva, nem ele lembra ao certo.

_ Estamos em construção, dialogando com alguns colegas. Sei que é difícil, pois a oposição hoje é a maioria, e eles provavelmente não querem que isso aconteça. Em outras legislaturas, tínhamos uma Mesa e comissões pluripartidárias, com vereadores de situação e oposição, mas creio que desta vez é diferente, né _ descreve o vereador.

Nunes defende que os vereadores de situação deveriam ter pelo menos à presidência de duas comissões.

_ O problema é que já está tudo acertado, como sempre. Acertos políticos e partidários entre aqueles que têm a maioria. Mesmo assim, vou ser candidato e vou defender a minha candidatura, ainda que tenha apenas um voto, o meu.


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros