Temer se reúne com Jair Bolsonaro - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Política08/11/2018 | 06h54

Temer se reúne com Jair Bolsonaro

Emedebista convidou presidente eleito para reunião de cúpula do G20 na Argentina, no fim do mês

Temer se reúne com Jair Bolsonaro Evaristo Sá/AFP
Atual e futuro presidentes falaram brevemente à imprensa após a primeira reunião depois das eleições Foto: Evaristo Sá / AFP
Pioneiro

Em pronunciamento na tarde de ontem, em Brasília (DF), o presidente da República Michel Temer (MDB) afirmou que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) está convidado a participar da reunião de cúpula do G20, grupo que une as maiores economias industrializadas e emergentes do mundo. O encontro acorrerá no final deste mês, em Buenos Aires, na Argentina. 

Temer e Bolsonaro falaram brevemente à imprensa após a primeira reunião de transição. O atual presidente afirmou que esse é um momento em que os brasileiros devem se unir para que o  novo governo seja bem-sucedido.

– O momento político-eleitoral já passou. Agora, estamos em um momento político-administrativo, e é hora de todos os brasileiros se unirem, se irmanarem – declarou.

Bolsonaro disse que deseja contar com a "experiência" de Temer para a transição de governo:

–  O Brasil não pode se furtar do conhecimento daqueles que passaram pela Presidência.

Lista de prioridades 

Temer explicou que pediu uma relação de projetos que estão em tramitação no Congresso e que sejam de interesse de Bolsonaro, e garantiu que o atual governo se empenhará para aprová-los.

– Estamos dispostos a colaborar intensamente, não é uma colaboração formal, mas verdadeira – afirmou.

Embora não tenha sido citada nominalmente pelo emedebista, a reforma da Previdência é uma das principais pautas em discussão entre os dois. 

Temer entregou ao presidente eleito um documento de 125 páginas, com um balanço do governo dele e as chaves do gabinete presidencial, como forma simbólica de marcar o período de transição. Ele afirmou que terá “prazer” em entregar as chaves do Palácio do Planalto no dia 1º de janeiro, após a posse.

Também participaram da audiência o atual chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, o atual ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o futuro ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, e o senador eleito Flávio Bolsonaro.

Autonomia dos poderes em pauta com Dias Toffoli

Após encontro com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, na manhã de ontem, Bolsonaro destacou a importância do diálogo e de um pacto constitucional, com a colaboração entre todos os poderes da República para solucionar os principais problemas do país.

– Nenhuma pessoa sozinha vai salvar a nossa pátria – destacou Bolsonaro. 

Entre os desafios “urgentes” citados pelo capitão da reserva, estão as questões fiscal e previdenciária e a da segurança pública.

Em um rápido pronunciamento, o presidente eleito afirmou que cada vez mais é preciso trabalhar em conjunto, respeitando a autonomia dos Poderes, mas em colaboração. 

Toffoli defendeu um pacto nacional com o presidente eleito e os demais poderes para fazer o país sair da crise, e afirmou: 

– Bolsonaro será o presidente de toda a nação brasileira.

Também estava no encontro o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente eleito.

Leia também
Mirante: disposição para conversar
Mirante: movimentos iniciais confirmam dificuldades de principais partidos
Presidente do MDB Paulo Périco apoia a candidatura a prefeito de Carlos Búrigo

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros