Mirante: pedido sobre diárias de ex-prefeitos de Caxias gera reações - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião21/11/2018 | 06h20Atualizada em 21/11/2018 | 06h20

Mirante: pedido sobre diárias de ex-prefeitos de Caxias gera reações

Requerimento de Chico Guerra foi definido por Adiló Didomenico como "cortina de fumaça", que deve esconder algo que vem nos próximos dias

Mirante: pedido sobre diárias de ex-prefeitos de Caxias gera reações Chico Guerra/Divulgação
Interesse de Chico Guerra por diárias dos governos anteriores provocou diversas manifestações Foto: Chico Guerra / Divulgação

O requerimento do vereador Chico Guerra (PRB), solicitando os valores de diárias utilizadas pelo prefeito Daniel Guerra (PRB) e pelos antecessores José Ivo Sartori (MDB), de 2009 a 2012, e Alceu Barbosa Velho (PDT), de 2013 a 2016, bem como os destinos, deu o que falar na sessão de ontem da Câmara. Diante do fato de o prefeito Guerra não se ausentar da cidade, a cobrança do líder do governo foi alvo de declarações que apontaram para o temor do chefe do Executivo ter que passar o cargo para o vice e desafeto Ricardo Fabris de Abreu (Avante). 

O argumento veio no lastro da defesa à importância das viagens diante do retorno em investimentos no município. O requerimento foi aprovado por unanimidade.

O resultado obtido pelos prefeitos a partir de suas viagens foi defendido pelos que se manifestaram, a partir da colocação incial de Paula Ioris (PSDB). Ela destacou que, nos questionamentos feitos pelo líder de governo, deveria ser acrescentado "o que foi feito a partir das visitas" .

– A gente precisa conhecer outras realidades – disse a tucana, em defesa às viagens.

Chico defendeu sua solicitação, dizendo que tratam-se de informações e não de desconfiança. E acrescentou que virão outros pedidos para embasar se os gastos foram razoáveis e justificados, bem como o retorno obtido para o município.

O argumento, porém, não foi absorvido com naturalidade. Deixando clara a suspeita de que há "intenções".

Edson da Rosa (MDB) declarou:

– Evidentemente que ele representa o governo. Tem alguma intenção. A razão saberemos ali na frente.

Adiló Didomenico (PTB) disse que é um pedido de informação com fundo exclusivamente político.  

– Talvez uma cortina de fumaça para esconder alguma coisa que vem nos próximos dias.

Entre alguns exemplos de investimentos atraídos para o município em benefício da comunidade a partir de viagens e contatos de ex-prefeitos com instituições públicas e agências de financiamento, os parlamentares mencionaram a estrutura da UPA Zona Norte, na gestão de Alceu, e os prédios e sobrados do loteamento Victório Trez, da gestão de Sartori.

Outras declarações

– Tem que ver o que veio para a nossa cidade em cima dessas viagens. Precisa, sim, investir. Isso não é gasto, é investimento, desde que seja da maneira correta. 
(Velocino Uez, PDT)

– Quantas vezes o prefeito Daniel Guerra saiu de Caxias do Sul para ir buscar algum investimento para o município de Caxias do Sul? Talvez a resposta venha: nenhuma, não está gastando. Viajar e conhecer e ter relacionamentos com outros municípios, outros estados e outros países é abrir portas. 
(Paulo Périco, MDB)

– Eu espero que esse pedido de informações não seja simplesmente para justificar a não saída em virtude do seu vice. Dizer que não saiu porque tem um vice que não confia para poder assumir a prefeitura. Aí quem paga o preço é a comunidade de Caxias, é a não vinda de investimentos por uma disputa com uma pessoa que foi escolhida por ele mesmo. 
(Felipe Gremelmaier, MDB)

— O prefeito, na questão da saúde, não se deu ao trabalho – se isso é trabalho – de ir conversar com o governador de quem ele foi secretário. Ele não foi daqui ali falar com o governador que está terminando o mandato, que indicou ele para secretário, que teve confiança nele. 
(Renato Oliveira, PCdoB)

– Viagem de trabalho só faz quem trabalha... Agora, o que a gente vê aqui na nossa cidade é que o nosso prefeito não sai nem do seu gabinete, não dialoga com a população, não dialoga com as categorias. É preciso também ele dispensar uma semana de academia, dispensar o ego pessoal, a birra que tem entre o prefeito e o seu vice, porque a gente sabe que numa viagem de mais de alguns dias o vice tem que assumir. 
(Rafael Bueno, PDT)

–  Nós vamos mobilizar boa parte da administração para fazer pesquisa, para fazer cópia de documentos, uma série de situações em que nós poderíamos estar buscando alternativas de desenvolvimento da nossa cidade, com novas tecnologias de incentivo às nossas agroindústrias, busca por diversificação da nossa matriz econômica. 
(Gustavo Toigo, PDT) 

Leia também
Rádio Câmara deve entrar em operação em 2019 em Caxias do Sul
Câmara arquiva projeto que previa Criação da Orquestra de Acordeon em Caxias 
Na Assembleia Legislativa, apenas um deputado negro foi eleito para próxima legislatura

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros