Mirante: PDT caxiense reage a apoio a Bolsonaro - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Eleições 201822/10/2018 | 08h00Atualizada em 22/10/2018 | 10h46

Mirante: PDT caxiense reage a apoio a Bolsonaro

Movimento Comunitário rejeita declarações de presidente da sigla, Alceu Barbosa Velho

Mirante: PDT caxiense reage a apoio a Bolsonaro Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

O PDT caxiense ficou esfacelado após a manifestação do presidente da sigla na cidade, o ex-prefeito Alceu Barbosa Velho, que não se elegeu deputado federal, de apoio ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro, do PSL. Primeiro, manifestou-se a Juventude Socialista do partido, depois o Movimento Sindical. E agora quem está rejeitando as declarações de Alceu é o Movimento Comunitário, por meio de nota assinada por Paulo Sausen, presidente dessa ala partidária.

Leia mais:
Mirante: movimento sindical do PDT rejeita apoio de ex-prefeito de Caxias a Jair Bolsonaro

Com a cobrança de três setores, não ficam dúvidas sobre a representatividade deste sentimento dentro do PDT caxiense. A posição de Alceu também é questionada na manifestação de apoio à reeleição do candidato José Ivo Sartori (MDB) ao Governo do Estado. Os três segmentos lembram que a orientação em níveis nacional e estadual é pelo apoio crítico à candidatura de Fernando Haddad (PT) à Presidência e por neutralidade na eleição gaúcha.

“A decisão tomada pelo ex-prefeito Alceu Barbosa Velho é um equívoco histórico para o partido. Entendemos que a política deve ser feita com inteligência, e não mágoa ou vingança”, diz a nota do Movimento Comunitário.

A Juventude Socialista pediu a expulsão de todo filiado ou dirigente partidário que faça campanha para Bolsonaro. O Movimento Sindical pede a aplicação de sanções estatutárias a quem descumprir as deliberações dos diretórios nacional e estadual. Já o Movimento Comunitário pede “as devidas providências” ao diretório estadual, a quem está sendo encaminhada a nota. 

Diretório não foi ouvido

"Em Caxias do Sul, o diretório em nenhum momento foi convocado, mesmo sendo instigado por vários membros", diz a nota do Movimento Comunitário.

A posição de apoio do PDT caxiense a José Ivo Sartori ao Governo do Estado saiu de reunião da Executiva municipal com vereadores em reunião na terça-feira passada. Para a eleição à Presidência, o PDT de Caxias não deliberou.

– Cada um é livre para fazer o que quiser – justificou Alceu.

Então, ele decidiu apoio pessoal a Bolsonaro.

Efeito em 2020

Alceu, que já foi atingido eleitoralmente com a não-eleição à Câmara, sairá do segundo turno exposto perante boa parte do partido, o que afeta a representação partidária que exerce. Fica evidenciada uma forte divisão partidária.

A condução dada a este momento importante e suas repercussões terão interferência inevitável na organização partidária para o importante ano de 2020.

Leia também:
Legislativo terá 4 vereadoras mulheres no ano que vem
"Vou ouvir as pessoas", afirma Tatiane Frizzo, que assumirá vaga de vereador em Caxias
RBS premia destaques na Serra


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros