Mirante: suspeita de fraude nas urnas citada por Bolsonaro é ironizada  - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Eleições 201818/09/2018 | 07h45Atualizada em 18/09/2018 | 09h43

Mirante: suspeita de fraude nas urnas citada por Bolsonaro é ironizada 

Após declarações de Bolsonaro, presidente do STF, Dias Toffoli, disse que tem gente que acredita em Saci Pererê

Mirante: suspeita de fraude nas urnas citada por Bolsonaro é ironizada  Carlos Moura / Divulgação/Divulgação
Toffoli afirmou que urnas eletrônicas são confiáveis Foto: Carlos Moura / Divulgação / Divulgação

Repercutiram as declarações do candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), feitas do leito do hospital, no domingo, sobre a fraude nas eleições em função da ausência do voto impresso. Bolsonaro planta a suspeita em relação ao processo eleitoral, para o caso de perder a disputa. É uma forma de buscar o voto de simpatizantes já no primeiro turno. Dá margem para interpretar que admite o risco de perder no segundo turno.

O ministro Dias Toffoli, presidente do STF, ao afirmar em entrevista, nesta segunda-feira, que as urnas são confiáveis, deu uma resposta clara quanto ao interesse do candidato de querer marcar posição diante de um eventual resultado que lhe desfavoreça. 

Leia mais
Mirante: Do hospital, Bolsonaro faz campanha e acusa fraude eleitoral

Toffoli disse que Bolsonaro sempre foi eleito usando a urna eletrônica. Ele ressaltou que os sistemas são abertos a auditagem para todos os partido seis meses antes da eleição, para todos os candidatos e para a Ordem dos Advogados do Brasil.

O presidente do STF ironizou, remetendo ao folclore brasileiro.

— Tem gente que acredita em Saci Pererê.

O problema é que a ironia vem de um ministro de conhecida proximidade com o PT (além de ter sido indicado por Lula ao STF, Toffoli tem uma trajetória antiga no partido). Diante do acirramento desta eleição, sua fala não é recebida com naturalidade por apoiadores de Bolsonaro. 

O candidato a vice, general Hamilton Mourão (PRTB), procurou amenizar. Em entrevista, pediu que a declaração de Bolsonaro fosse relevada, dizendo que o presidenciável está fragilizado por ter passado por duas cirurgias. E garantiu:

— Quem venceu, venceu.

Vamos aguardar!

Leia também
Tá na Web: O amor está no ar e nas redes
Mirante: "Apoio quem o líder da chapa apoia", diz caxiense suplente de Heinze ao Senado


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros