Quatro municípios da Serra podem não receber investimentos da Consulta Popular - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Governo do Estado03/07/2018 | 08h30Atualizada em 03/07/2018 | 08h30

Quatro municípios da Serra podem não receber investimentos da Consulta Popular

Flores da Cunha, Carlos Barbosa, São Jorge e Nova Pádua não atingiram o percentual de corte

Quatro municípios da Serra podem não receber investimentos da Consulta Popular Mateus Argenta / Divulgação/
Foto: Mateus Argenta / Divulgação

Dos 32 municípios que compõem o Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede) Serra, quatro estão desclassificados da Consulta Popular. Os municípios não alcançaram o percentual de corte, isto é, o índice mínimo estabelecido para garantir  investimentos do Governo do Estado no próximo ano, casos de Flores da Cunha, Carlos Barbosa, São Jorge e Nova Pádua. Já Caxias do Sul, a maior cidade da região, alcançou um índice de votantes baixo, de 1,95%. Porém, a régua de corte do município é de 1,5% do eleitorado, o que foi atingido. A votação offline (em computadores fora de rede, como aqueles instalados em prefeituras, por exemplo) ainda não foi contabilizada e pode mudar o status das quatro cidades. O resultado final será anunciado hoje pelo governo estadual.

Leia mais:
Moradores da Serra podem participar da Consulta Popular a partir desta terça

A coordenadora-executiva do Corede Serra, Mônica Mattia, avalia a mobilização dos municípios como positiva, mas observa que a sociedade tem aderido pouco à oportunidade de escolher os projetos da Consulta Popular. Segundo ela, a pequena participação ocorre principalmente pela falta de aplicação dos recursos nos governos passados.

– No passado, havia a votação e o governo não repassava recursos. O processo acabou desacreditado. Com o governador (José Ivo) Sartori todos os projetos que preencheram os requisitos receberam os recursos. Temos uma grande caminhada a refazer, mas, no ano passado e neste ano, o número de votos foi muito superior ao dos anos anteriores.

Apesar de reconhecer a falta de mobilização dos municípios que estão desclassificados, Mônica tem esperança que a votação offline que será contabilizada com os votos online reverta o resultado.

– São municípios que não participam muito. Há uma baixa mobilização no próprio município, mas espero que se classifiquem.

Mônica conta que a classificação dos municípios não garante investimentos, e é preciso alcançar um percentual dentro dos votos de toda a região para ser contemplado.

A coordenadora-executiva do Corede Serra, prevê a conquista de investimentos para cinco áreas: apoio aos arranjos produtivos locais, programa de apoio e ampliação da infraestrutura rural, regionalização do turismo e áreas da segurança e saúde.

A assembleia-geral regional de Caxias do Sul acontece no dia 3 de agosto, às 9h, no bloco M, da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Na ocasião, ocorrerá a qualificação dos projetos mais votados na semana passada.

Foto: Arte Pioneiro

Leia também:
O que muda com as novas regras do cheque especial
Mãe relata tentativa de sequestro de bebê em maternidade de Caxias do Sul


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros