"Vou até o final deste governo", diz novo secretário de Saúde da prefeitura de Caxias - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Mirante22/06/2018 | 08h02Atualizada em 22/06/2018 | 08h02

"Vou até o final deste governo", diz novo secretário de Saúde da prefeitura de Caxias

Quarto a ocupar o cargo, Geraldo da Rocha Freitas Júnior esteve em audiência com a Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores

"Vou até o final deste governo", diz novo secretário de Saúde da prefeitura de Caxias Daniel Corrêa/Divulgação
Vereadores ouviram posicionamento do secretário (à direita) pela primeira vez Foto: Daniel Corrêa / Divulgação

O secretário da Saúde, Geraldo da Rocha Freitas Júnior, o quarto a assumir a pasta em um ano e meio de administração do prefeito Daniel Guerra (PRB), disse nesta quinta-feira que ficará no cargo até o final do governo.

— Eu assumi com esse compromisso, vou até o final deste governo. 

A afirmação foi feita na audiência pública de prestação de contas da secretaria no primeiro quadrimestre de 2018.

Titular da pasta mais polêmica, Rocha Freitas disse que não vai reinventar a roda e vai dar continuidade às ações iniciadas e desenvolvidas pelos secretários que o antecederam. Já passaram pela pasta Darcy Ribeiro Pinto Filho, Fernando Vivian e Deysi Piovesan. Vivian quando assumiu também disse que só sairia quando acabasse a atual gestão. 

No primeiro encontro com os vereadores,  ele falou em trabalho conjunto com o Legislativo e com o  Conselho Municipal de Saúde, “para chegar no denominador comum e atender da melhor forma”. Sobre a gestão compartilhada pretendida para o Postão, Freitas Rocha afirmou que não irão comercializar a saúde pública, pelo contrário, que a intenção é criar um modelo, ser um case de sucesso, mas com um trabalho conjunto.

O vereador Renato Oliveira (PCdoB), presidente da Comissão de Saúde, entregou um ofício sugerindo a realização de um mutirão de saúde para a redução das filas de espera para consultas especializadas, exames e cirurgias. No dia 25 de julho deve ocorrer um encontro para discutir a participação dos municípios da Serra no custeio das instituições. Oliveira disse que saiu satisfeito, porque o secretário garantiu diálogo.

Na prestação de contas, foi apontado que o Executivo aplicou 20,48% da sua arrecadação em saúde, de 1º de janeiro a 30 de abril de 2018 (R$ 73,5 milhões do total de R$ 358,9 milhões de arrecadação). Houve um aumento de 0,7%, se comparado ao mesmo período de 2017. O percentual de aumento de um ano para o outro é baixo para uma área que integra o topo das prioridades da atual gestão O diálogo é um grande desafio em busca do entrosamento com o Legislativo. Vamos aguardar. 

Leia também:
Com ajuda da comunidade, menino com tumor grave de Bento Gonçalves passa por cirurgia nesta quinta-feira
Processo contra padre Ezequiel Dal Pozzo é arquivado
Câmara de Vereadores de Caxias do Sul rejeitou só um projeto do Executivo

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros