União das Associações de Bairros de Caxias pede a cassação do vereador Chico Guerra - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Política07/06/2018 | 10h04Atualizada em 07/06/2018 | 10h04

União das Associações de Bairros de Caxias pede a cassação do vereador Chico Guerra

Entidade reage à sugestão do líder do governo de não priorizar demandas de presidente do bairro Cânyon

União das Associações de Bairros de Caxias pede a cassação do vereador Chico Guerra Franciele Lorenzett / Divulgação/Divulgação
Foto: Franciele Lorenzett / Divulgação / Divulgação

A União das Associações de Bairros (UAB) de Caxias do Sul entregou na manhã desta quinta-feira um ofício ao presidente da Câmara Municipal, vereador Alberto Meneguzzi (PSB) pedindo a abertura de um processo administrativo disciplinar contra o líder do governo no Legislativo, Chico Guerra (PRB). 

Na sessão de quarta-feira, o vereador Rafael Bueno (PDT) revelou uma conversa em que Chico Guerra sugere que as demandas do presidente da Associação de Moradores, Marciano Correa da Silva,  não sejam atendidas como forma de “corretivo” devido à postura crítica do líder comunitário  ao governo municipal. A troca de mensagens de áudio de Chico é com o ex-coordenador de Relações Constitucionais, Rafael Bado (PRB).

Leia mais:
Líder de governo de Caxias sugere dar "corretivo" a presidente de bairro com corte de verbas a comunidade
"Corretivo" e "lista negra" indicam possível retaliação do governo Daniel Guerra
Prefeito de Caxias do Sul nega retaliação a presidente da Amob do Cânyon

O documento da UAB repudia as declarações de Chico Guerra e aponta a quebra de decoro parlamentar e pede a censura, suspensão ou perda de mandato do vereador.

O presidente da UAB, Valdir Walter, ocupou a tribuna no espaço de acordo de líderes de bancadas e criticou a postura do vereador e da administração municipal.

— A situação com o nosso líder comunitário é constrangedora. O parlamentar vem constranger e a gente quer providências.

Segundo Walter, a perseguição às entidades comunitárias está explícita desde o início da administração, quando Guerra se negou a receber a diretoria da UAB, e mais tarde quando pediu a desocupação das sedes dos centros comunitários.

— A perseguição está explícita. Ele (prefeito) não recebe as entidades. No meu bairro estou tentando fechar dois buracos e não consigo. Ele não entende o que é liderança comunitária e queria os centros comunitários para esvaziar o movimento comunitário.

Leia também:
Aprovado projeto que flexibiliza distância a espaços de diversão noturna em Caxias
Vereador Elói Frizzo vai ocupar cargo no governo Sartori 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros