Ministério Público cumpre oito mandados de busca e apreensão em operação que investiga Plano Diretor - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Bento Gonçalves04/06/2018 | 13h58Atualizada em 04/06/2018 | 14h10

Ministério Público cumpre oito mandados de busca e apreensão em operação que investiga Plano Diretor

Quatro gabinetes de vereadores foram vistoriados na manhã desta segunda-feira

Ministério Público cumpre oito mandados de busca e apreensão em operação que investiga Plano Diretor Ministério Público / Divulgação/Divulgação
Foto: Ministério Público / Divulgação / Divulgação

O Ministério Público (MP), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Gaeco –, Núcleo Serra, com apoio das Promotorias de Justiça de Bento Gonçalves e da Especializada Criminal da Capital, deflagrou na manhã desta segunda-feira, a Operação 165, com o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão e colher provas sobre possíveis crimes cometidos na proposição, análise e futura votação da revisão do Plano Diretor de Bento Gonçalves.

Leia mais:
Ministério Público investigará Plano Diretor
Presidente da Câmara de Vereadores de Bento diz que denúncia prejudica andamento do Plano Diretor
Sete vereadores se manifestam a favor de criação de CPI em Bento Gonçalves

Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão, sendo quatro em gabinetes da Câmara de Vereadores e quatro nas casas de parlamentares.

Segundo o coordenador do Núcleo Serra do Gaeco, promotor de Justiça Reginaldo Freitas da Silva, as apreensões foram autorizadas pela Justiça local e servirão para instrução e comprovação em procedimento investigatório criminal e inquérito civil que foram instaurados para investigar os fatos.

A denúncia foi levada ao Ministério Público por pessoas da comunidade e, em parte, confirmadas por parlamentares inquiridos pelos promotores de Justiça. Conforme o apurado, teria sido oferecida proposta financeira para que parlamentares propusessem e futuramente aprovassem emenda ao projeto que alteraria o índice de construção nas ruas Herny Hugo Dreher e Planalto, no bairro São Bento, área valorizada da cidade. 

No início de abril, moradores gravaram uma conversa onde o vereador Gustavo Sperotto (DEM) afirma que seis vereadores teriam recebido R$ 40 mil cada uma, de representantes do setor da construção civil para aprovar uma emenda do Plano Diretor.

O nome da operação 165 corresponde ao número de uma emenda parlamentar que teria sido proposta. Participam da operação, também, os promotores de Justiça Alécio Silveira Nogueira, Elcio Resmini Meneses e Gílson Borguedulff Medeiros.

Leia também:
Postos de Caxias estão abastecendo, mas situação só deve normalizar na quarta
Venda de gás deve normalizar somente na sexta-feira em Caxias


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros