Câmara de Vereadores de Caxias inicia estudo para digitalização de documentos - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Sustentabilidade25/06/2018 | 14h14Atualizada em 25/06/2018 | 14h30

Câmara de Vereadores de Caxias inicia estudo para digitalização de documentos

Intenção é extinguir gradativamente o papel

Câmara de Vereadores de Caxias inicia estudo para digitalização de documentos Felipe Michelon Padilha, Divulgação/
Comissão de Avaliação de Documentos da Câmara manteve reunião com o presidente Alberto Meneguzzi Foto: Felipe Michelon Padilha, Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

A Comissão de Avaliação de Documentos da Câmara de Vereadores de Caxias se reuniu com o presidente do Legislativo, Alberto Meneguzzi (PSB), para dar início aos estudos de viabilidade para a digitalização de documentos da Casa. Instituída pela Resolução de Mesa 618/A, de 21 de novembro de 2012, a Comissão foi reativada neste ano, com a intenção da extinção gradativa do papel, hoje utilizado em larga escala na Câmara.

A sistemática segue o modelo que está em fase de implantação no Legislativo de Porto Alegre. No encontro, também foi tratada a necessidade do descarte de documentos que já têm o tempo de guarda expirado. Além disso, serão destruídas fitas VHS, onde foram gravadas as sessões do início da TV Câmara Caxias e que já estão convertidas em DVD e HD. 

Haverá reunião com a presidente da Codeca, Amarilda Bortolotto, na próxima segunda-feira, para estabelecer um convênio. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) também será convidada. 

O grupo, formado por cinco servidores lotados nos setores administrativo, legislativo, de informática, arquivo e protocolo, além do Centro de Memória, tem por função elaborar, revisar e aplicar o plano de classificação e a tabela de temporalidade de documentos do Legislativo caxiense.  Também deve indicar ações para padronizar a produção documental, de acordo com as técnicas legais, e propor políticas de difusão e acesso às informações contidas no acervo institucional. 

De acordo com Meneguzzi, a iniciativa objetiva deixar um legado para as próximas administrações, além de contribuir para a questão da sustentabilidade.

— O que precisar ser feito vai ser feito. Não é interesse só meu, mas de toda a legislatura. A intenção é dar continuidade nos próximos dois anos e reduzir os custos da Casa — afirma. 

O diretor-geral Rodrigo Weber também participou do encontro.

Leia também
Vereador questiona atuação na UPA Zona Norte, em Caxias
"Legislativo acaba sendo mal visto", diz presidente da Câmara de Caxias do Sul
Proximidade com prefeito de Caxias não constrange relator de subcomissão que analisa processo contra líder do governo 


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros