Possível falta de diálogo entre a prefeitura de Caxias e o governo estadual pode trazer prejuízo aos cofres públicos - Política - Pioneiro
 

Infraestrutura04/05/2018 | 10h32Atualizada em 04/05/2018 | 10h32

Possível falta de diálogo entre a prefeitura de Caxias e o governo estadual pode trazer prejuízo aos cofres públicos

Para o vereador Rodrigo Beltrão (PT), a reformulação do entroncamento, nos quilômetros 141 e 142 da RSC-453, vai gerar um desperdício de cerca de R$ 700 mil

Possível falta de diálogo entre a prefeitura de Caxias e o governo estadual pode trazer prejuízo aos cofres públicos Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Uma possível falta de diálogo entre os governos municipal e estadual pode trazer prejuízo aos cofres públicos. No início do ano, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) realizou o recapeamento de cerca de seis quilômetros na RSC-453, entre o trevo da Codeca, no bairro Santa Fé, e a BR-116, no São Ciro, com investimento de R$ 6,5 milhões. Porém, em abril, a prefeitura assinou ordem de início para reformular o trevo, obra orçada em R$ 3,3 milhões.

Leia mais
Construção de rótula no acesso ao Santa Fé, em Caxias, deve iniciar no dia 20 de abril 

Para o vereador Rodrigo Beltrão (PT), a reformulação do entroncamento, nos quilômetros 141 e 142 da RSC-453, vai gerar um desperdício de cerca de R$ 700 mil, uma vez que parte asfalto feito pelo Estado será retirado para dar lugar a rotatória. Ele explica que usou uma "regra de três" matemática para calcular o valor que entende será jogado no lixo. Ou seja: R$ 6,5 milhões aplicados ao longo do trecho recapeado e o valor proporcional para a extensão da rotatória. O mapa do projeto (abaixo) mostra que duas rótulas alongadas fechadas serão construídas, com uma intervenção em 650 metros na pista recém recapeada. 

Na manhã desta quinta, a Câmara aprovou um pedido de informações de Beltrão. Ele solicita ao Poder Executivo a cópia do projeto, questiona se a prefeitura sabia da intervenção do Daer no local e se existe possibilidade de haver desperdício.

Beltrão anunciou que, se for confirmado o desperdício, fará denúncia ao Ministério Público.

– O fato demonstra total incapacidade de diálogo dos dois entes (município e Estado). Sendo comprovado que houve desperdício, estarei fazendo a devida denúncia para que os valores desperdiçados com o retrabalho sejam ressarcidos aos cofres públicos. É inadmissível que criador e criatura não consigam conversar, neste caso o governador (José Ivo) Sartori e o prefeito (Daniel) Guerra – diz Beltrão.

Apesar do questionamento, Beltrão ressalta que a obra é de relevância para a comunidade.

Leia também
Desembargador do TRF4 palestra em Caxias do Sul na próxima semana
Aprovado projeto que exige nivelamento de tampões em pontos de obras em Caxias
Vereador sugere convênio com RGE para auxiliar Hospital Geral, em Caxias
Vereador define como "invasão de competência" convite do prefeito de Caxias para discutir Plano Diretor  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros