No Twitter, prefeito de Caxias alfineta Justiça sobre valor da tarifa do transporte coletivo urbano - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Mirante13/05/2018 | 14h46Atualizada em 13/05/2018 | 14h49

No Twitter, prefeito de Caxias alfineta Justiça sobre valor da tarifa do transporte coletivo urbano

Daniel Guerra compara valores de São Paulo e Curitiba e diz que Justiça "manda" ser R$ 4,30 em Caxias

No Twitter, prefeito de Caxias alfineta Justiça sobre valor da tarifa do transporte coletivo urbano Felipe Nyland/Agencia RBS
Prefeito Daniel Guerra usou rede social para criticar a liminar Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

O prefeito Daniel Guerra (PRB) fez uma postagem no Twitter sobre o aumento da passagem de ônibus. Ele compara o valor das tarifas em São Paulo e Curitiba destacando que são, respectivamente, de R$ 4 e R$ 4,25, e diz que em Caxias a Justiça manda ser R$ 4,30. 

Ou seja, o governo da legalidade alfineta a Justiça. 

Leia mais
"Avisei meio mundo", diz vice-prefeito de Caxias sobre reajuste da passagem do transporte coletivo via judicial
Prefeitura de Caxias vai recorrer de decisão judicial que aumenta a tarifa de ônibus para R$ 4,30
Transporte coletivo: "Não é a Visate que quer a tarifa a R$ 4,30 em Caxias", diz diretor da concessionária

Conforme reportagem publicada no site UOL, em janeiro a projeção da prefeitura de São Paulo era de que precisará arcar com R$ 3,1 bilhões dos gastos com o sistema. Se apenas os passageiros arcassem com os custos, a passagem seria de R$ 6,66.

Guerra também diz: "Chega de monopólio".

Vale destacar que a juíza Maria Aline Vieira Fonseca, da 2ª Vara Cível Especializada em Fazenda Pública de Caxias do Sul, no despacho em que concedeu liminar para o reajuste da tarifa, concluiu que "o respeito às disposições do contrato obrigariam o Município à fixação da tarifa em R$ 4,3044, para 2018, observando que, se a administração pública considera que as cláusulas contratuais beneficiam à empresa autora em prejuízo à municipalidade, a opção não é descumpri-las, mas denunciar o contrato e pleitear, judicialmente, a sua revisão. O descumprimento pode gerar um prejuízo sem precedentes ao Município".

A prefeitura anunciou na sexta-feira que vai ingressar com recurso junto ao Tribunal de Justiça do RS para suspender a liminar. Além de recorrer, o governo Guerra fará algum movimento concreto para resolver o problema?

Leia também
"Avisei meio mundo", diz vice-prefeito de Caxias sobre reajuste da passagem do transporte coletivo via judicial
Ana Rech: 30 anos sem ser município
Após registrar BO, vereador pede a saída de secretária de Educação de Caxias do Sul 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros