Defesa à intervenção militar é "bombardeada" na Câmara de Vereadores, em Caxias - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Mirante30/05/2018 | 07h30Atualizada em 30/05/2018 | 07h30

Defesa à intervenção militar é "bombardeada" na Câmara de Vereadores, em Caxias

As pessoas estão sendo manipuladas e redondamente enganadas, definiu Elói Frizzo (PSB)

Defesa à intervenção militar é "bombardeada" na Câmara de Vereadores, em Caxias Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Bandeira em defesa da intervenção militar foi contestada por vereadores Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

O pedido de intervenção militar, que ganhou luzes com a greve dos caminhoneiros, aponta para uma postura de que quanto "pior, melhor". Nesta terça-feira, na Câmara de Vereadores, dentro do contexto das manifestações sobre a paralisação — considerada justa —, vários parlamentares falaram sobre os pedidos de intervenção (confira no quadro abaixo), alertando aos riscos à democracia.

Leia mais
"Os manifestantes não deixam comercializar", diz presidente do Sindsul sobre bloqueio em postos de gasolina em Caxias
Fotógrafo do Pioneiro é agredido durante cobertura da greve
As ramificações da greve dos caminhoneiros

— Essas pessoas não têm noção o quanto custou conquistarmos a democracia — ressaltou Adiló Didomenico (PTB).

— As pessoas estão sendo manipuladas e redondamente enganadas —definiu Elói Frizzo (PSB).

O presidente do MDB de Caxias do Sul, vereador Paulo Périco, disse que o governo de Michel Temer foi mais uma vez inoperante. 

— Esse governo tinha tudo para mudar muito mais o Brasil, mas ficou mais preocupado, engessado, em conseguir se salvar da corrupção da Lava-Jato, e simplesmente parou de governar. 

Foto:

Leia também
Câmara aprova licença de 30 dias para vice-prefeito de Caxias
Menina que estava desaparecida em Caxias do Sul é encontrada

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros