Uso de bandeira do PDT em ato contra a prisão de Lula, em Caxias, provoca divisão no partido - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Mirante13/04/2018 | 16h35Atualizada em 13/04/2018 | 17h30

Uso de bandeira do PDT em ato contra a prisão de Lula, em Caxias, provoca divisão no partido

"Não é a bancada que define", foi a resposta de membro da Juventude às críticas do vereador Ricardo Daneluz

Uso de bandeira do PDT em ato contra a prisão de Lula, em Caxias, provoca divisão no partido Raquel Fronza/Agência RBS
Juventude Socialista participou da manifestação no sábado Foto: Raquel Fronza / Agência RBS

As bandeiras do PDT, aquelas que foram colocadas no ato "Em defesa da Democracia", sábado, seguem rendendo — e demonstrando divisão dentro do partido. A iniciativa visava marcar posição contra a prisão do ex-presidente Lula (PT). Depois da manifestação do vereador Ricardo Daneluz, de que não refletia o pensamento da bancada na Câmara, nem do presidente do partido, o ex-prefeito Alceu Barbosa Velho, o pedetista Jonatan Fogaça reagiu.

Leia mais
PDT e PT de Caxias do Sul retomam divergência

Cerca de 50 pessoas participam de ato contra prisão de Lula em Caxias do Sul

Fogaça disse que foi uma manifestação da Juventude Socialista e que a bandeira do PDT é do militante. Ele informa que faz parte da executiva da JS de Caxias,  do PDT municipal e estadual.                   

— A JS tirou como causa a defesa da Constituição. O que está em jogo não é a defesa de Lula e sim da Constituição. Quem levou as bandeiras foi a Juventude, que participará de qualquer ato em defesa de democracia — pontuou.

Fogaça acrescentou:

— Não é a bancada (de vereadores) que define onde a bandeira do PDT tem que estar.

Na contramão

Jonatan Fogaça discorda veementemente do posicionamento de Alceu quanto à prisão do petista e lembra que os pré-candidatos à Presidência da República, Ciro Gomes, e ao governo do Estado, Jairo Jorge, bem como o presidente nacional, Carlos Lupi, se solidarizaram.

— Não é porque Lula está caído no chão, que vai se pisar na cabeça dele. Nosso partido tem história, concepção de partido popular, de massa, tem estatuto de defender a soberania do povo — frisou.

Ou seja, o entendimento é de que o PDT de Caxias está indo na contramão do PDT nacional nesta questão envolvendo Lula.

— O ex-presidente Lula está sendo vítima de uma caçada — definiu Fogaça.

Ele declarou que nunca foi lulista. Mas alfinetou:

— O PDT não é puxadinho do PT, mas também não é do PMDB. 

:: O PDT de Caxias pode estar cometendo com o PT o mesmo erro verificado na eleição para a prefeitura.

Leia também
Marcada sessão de julgamento do impeachment do prefeito de Caxias do Sul
TREs do país estão reunidos em Bento Gonçalves
Pepe adota nome parlamentar "Pepe de Lula Vargas"



 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros