Leitura da denúncia contra prefeito de Caxias do Sul levou toda a manhã - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Impeachment16/04/2018 | 13h23Atualizada em 16/04/2018 | 13h25

Leitura da denúncia contra prefeito de Caxias do Sul levou toda a manhã

A sessão extraordinária de julgamento de Daniel Guerra (PRB) iniciou às 8h30min

Leitura da denúncia contra prefeito de Caxias do Sul levou toda a manhã Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Gladis Frizzo (MDB) iniciou a leitura do documento Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

A leitura da denúncia do processo de impeachment contra o prefeito Daniel Guerra (PRB) invadiu o período da tarde. A sessão extraordinária de julgamento do chefe do Executivo iniciou as 8h30min. Os vereadores Gladis Frizzo, Felipe Gremelmaier e Paulo Périco, todos do MDB, e Ricardo Daneluz (PDT), revezaram-se na leitura do documento.

Leia mais
AO VIVO: acompanhe a sessão de impeachment do prefeito de Caxias do Sul
Dia histórico na política de Caxias do Sul
Relembre os sete motivos do pedido de impeachment do prefeito de Caxias do Sul

Para agilizar a sessão extraordinária, os vereadores decidiram não interromper os trabalhos no horário do almoço. Após a leitura da denúncia, caberá ao relator da Comissão Processante, vereador Elói Frizzo (PSB), apresentar o relatório final que decidiu por unanimidade pela improcedência da cassação do mandato de Guerra. 

Conforme os ritos da sessão, na sequência cada vereador tem até 15 minutos para se manifestar sobre a denúncia. A tendência é que a maioria dos vereadores utilizem o espaço. Por fim, o procurador de Guerra, Heron Fagundes, tem no máximo duas horas para a defesa oral.

Somente após as manifestações ocorrerá a votação individual de cada um dos sete tópicos da denúncia.

Leia também
Projeto que tramita na Câmara de Farroupilha reduz valor da diária para vereadores
"A primeira medida é pagar em dia", promete Miguel Rossetto, pré-candidato do PT ao governo do RS

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros