Em Caxias do Sul, Jair Bolsonaro comemora a prisão de Lula - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Eleições 201805/04/2018 | 20h50Atualizada em 05/04/2018 | 21h21

Em Caxias do Sul, Jair Bolsonaro comemora a prisão de Lula

Pré-candidato defende a privatização de metade dos serviços no Brasil

Em Caxias do Sul, Jair Bolsonaro comemora a prisão de Lula Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL/RJ) conversou com empresários e apoiadores no restaurante da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul logo após a coletiva de imprensa. O pré-candidato à presidência iniciou a conversa comemorando a prisão do ex-presidente Lula, expedida na tarde desta quinta-feira pelo juiz federal Sérgio Moro. 

Leia mais:
"É difícil ser patrão no Brasil", diz Jair Bolsonaro na CIC de Caxias do Sul
Jair Bolsonaro comentou com policiais sobre a importância da retaguarda jurídica no 12º BPM, em Caxias do Sul
Apoiadores de Bolsonaro cantam "presidente honesto" e criticam o ex-presidente Lula, em Caxias do Sul
Simpatizantes recepcionam Jair Bolsonaro no aeroporto em Caxias do Sul

Em clima descontraído, Bolsonaro respondeu perguntas sobre temas polêmicos, pelos quais já é conhecido, entre  eles, o armamento. O pré-candidato afirmou que o estatuto do desarmamento é uma irresponsabilidade e armar a população é uma medida de segurança: 

— Arma para todos, mas com critérios. Eu ando armado, porque vocês não podem andar armados. Se o bandido pensar que há possibilidade da vítima estar armada irá pensar duas vezes antes de se aproximar. 

Ao ser questionado por um jovem se o armamento não irá aumentar a violência, argumentou que nos Estados Unidos morrem sete vezes menos pessoas do que no Brasil.

— No Rio de Janeiro eu não durmo sem a arma na māo. Vai ser arma para todos. Quem não quiser uma arma que não compre! Eu prefiro morrer atirando.

Bolsonaro também falou sobre as privatizações:

— Metade dos serviços no Brasil podem ser privatizados. Precisamos buscar modelos apropriados mas é uma alternativa a privatização. 

O pré-candidato disse que sua campanha vai usar as redes sociais e que quanto mais a imprensa bater na sua candidatura, mais vai crescer (nas pesquisas. Bolsonaro diz que já iniciaram as negociações para a coligação da chapa.

— Estamos negociando, mas prefiro não chegar lá do que chegar devendo.

Bolsonaro recebeu vinhos de presente e frisou que irá diminuir a carga tributária e aumentar a competitividade dos produtos.

Os apoiadores do pré-candidato encerraram o encontro cantando o hino riograndense e com uma salva de palmas. Bolsonaro seguiu para o salão da Igreja Nossa Senhora da Saúde.

Leia também:
Novo foco do mosquito Aedes aegypti é encontrado no bairro São Caetano, em Caxias
Fiscalização apreende veículo com R$ 39 mil em multas em Caxias do Sul
Polícia encerra inquérito sobre caso Naiara com indiciamento e pedido de prisão preventiva de autor confesso

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros