Dia histórico na política de Caxias do Sul - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Mirante16/04/2018 | 06h00Atualizada em 16/04/2018 | 07h39

Dia histórico na política de Caxias do Sul

Prefeito Daniel Guerra (PRB) não irá à sessão de julgamento do processo de impeachment na Câmara de Vereadores

Dia histórico na política de Caxias do Sul Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Daniel Guerra tem votos declarados pela aprovação do parecer da Comissão Processante, que é pelo arquivamento da denúncia Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Entrará para a história de Caxias do Sul a data de 16 de abril de 2018. Pela primeira vez, um prefeito tem a manutenção do mandato decidida pela Câmara de Vereadores. Daniel Guerra (PRB) não estará presente na sessão que se inicia às 8h30min. Será representado pelo advogado de defesa, Heron Fagundes.

Leia mais
Câmara vota nesta segunda-feira impeachment do prefeito de Caxias do Sul
Saiba como será a sessão de votação do impeachment do prefeito de Caxias do Sul
Como acompanhar a sessão do impeachment do prefeito de Caxias do Sul 

Guerra se elegeu com o discurso da nova política e acima de partidos, disparando contra seus antecessores. As divergências com a oposição se acentuaram após a posse, ressoando mais pelo fato dele ter apenas dois representantes de sua base no Legislativo. Foi a insatisfação de setores atingidos com medidas de Guerra, agravada pela falta de diálogo do governo e de relacionamento político, mas também insuflada por interesses partidários e eleitorais e pelo vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu (agora no Avante), que fez com que o terceiro pedido de impeachment obtivesse sucesso na Câmara. 

Vale lembrar que Fabris foi autor do segundo pedido de impeachment, porém, é importante registrar o ato precipitado do governo em querer extinguir o mandato do vice.

O acolhimento da denúncia em dezembro encerrou o tumultuado, polêmico e inusitado primeiro ano deste governo, que tirou do poder o grupo que há 12 anos administrava a cidade. O desfecho, hoje, deve ser de permanência de Guerra no cargo. Embora na política só se deva contar com o voto depois de sacramentado, esse é o encaminhamento da Comissão Processante, mesmo tendo como relator o vereador Elói Frizzo (PSB), que nunca escondeu o desejo de ver Guerra fora.

É esse também o placar apontado por vereadores que já anunciaram seus votos — além dos dois da base (Chico Guerra, PRB, e Renato Nunes, PR), Arlindo Bandeira (PP), Neri, O Carteiro (SD) e Edi Carlos Pereira de Souza (PSB), bem como as manifestações oficiais do PCdoB (de Renato Oliveira), do PT (de Denise Pessôa e Rodrigo Beltrão) e do PSD (de Kiko Girardi). Some-se a eles, os integrantes da comissão — Frizzo, Edson da Rosa (PMDB) e Velocino Uez (PDT) —, unânimes pela improcedência da denúncia.  

Para alguns, todo esse processo teve como finalidade "dar um susto" no prefeito, sinalizando que, se ele não mudar o relacionamento com o Legislativo e setores da comunidade, uma hora a casa cai. Para outros, Guerra se fortalece após meses de barulho envolvendo sua gestão. 

De qualquer forma, governo e oposição devem ter claro que é a cidade que tem sido exposta incessantemente. 

Segurança e relacionamento

Nem mesmo no julgamento do impeachment do prefeito, o governo procura distensionar as relações.

O presidente da Câmara de Vereadores, Alberto Meneguzzi (PSB), não escondeu o descontentamento com o secretário de Segurança Pública, Clóvis Pacheco, que disse que a Guarda Municipal não tem obrigação de fazer segurança interna na Câmara de Vereadores. O secretário orientou o prefeito neste sentido, o que foi aceito. E ainda recomendou que a sessão não fosse aberta ao público. Meneguzzi repudiou a possibilidade de sessão fechada. 

Tentar proibir a presença da população, por medo das manifestações, fere a democracia. 

A Guarda auxiliará apenas na segurança externa. Lamentável.

Leia também
"Objetivo atingido", diz Pepe Vargas sobre adoção do nome Lula
Projeto que tramita na Câmara de Farroupilha reduz valor da diária para vereadores

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros