Senador Paulo Paim propõe Prêmio Naiara Soares Gomes  - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Mirante22/03/2018 | 19h37Atualizada em 22/03/2018 | 19h37

Senador Paulo Paim propõe Prêmio Naiara Soares Gomes 

Distinção será para quem se dedicar ao combate à violência contra crianças e adolescentes

Senador Paulo Paim propõe Prêmio Naiara Soares Gomes  Pedro França/Divulgação
Paim fez anúncio na tribuna nesta quinta-feira Foto: Pedro França / Divulgação

O assassinato da menina Naiara Soares Gomes, sete anos, em Caxias, foi assunto no Senado Federal na sessão desta quinta-feira. O senador Paulo Paim (PT) propôs o Prêmio Naiara Soares Gomes, que será concedido às pessoas que se dedicaram ao combate à violência contra crianças e adolescentes. 

— O projeto já está sendo elaborado e após a Páscoa será discutido na Comissão de Direitos Humanos do Senado, depois passará pelo plenário. É um diploma, que levará o nome dela, para quem se destaca na luta contra a violência às crianças e adolescentes no Brasil e até no mundo — conta Paim, vice-presidente da comissão. 

Leia mais
Morte de Naiara repercute na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul
Vereadora explica que comissão não está envolvida na defesa de homem que confessou assassinato de Naiara, em Caxias
Secretaria de Educação oferece grupo de apoio à comunidade escolar de Naiara

Outra iniciativa da Comissão de Direitos Humanos, que convidará a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República para participar, é a realização de uma campanha também com o objetivo de combater a violência contra a criança e adolescentes, que terá como simbologia o crime cometido contra Naiara. 

— As duas coisas poderão caminhar juntas — ressalta Paim. 

Conforme o senador, está prevista, ainda, a realização de uma audiência sobre o tema, no dia 6 de abril, às 9h, pela TV Senado. A audiência já estava marcada antes de o corpo ser encontrado. Serão convidados os policiais que atuaram no Caso Naiara.

Manifestações

Na sessão, os três senadores gaúchos se manifestaram. Paim fez uma exposição de como ocorreu o crime, elogiou o trabalho da polícia e deu detalhes de como os investigadores chegaram ao autor confesso. 

— Foram 13 dias de uma única oração na minha cidade natal, Caxias do Sul — disse Paim.

Ele se referiu ao homem preso pelo estupro e morte de Naiara como "monstro". 

O senador Lasier Martins (PSD) complementou com informações divulgadas pelo delegado regional de Caxias do Sul, Paulo Roberto Rosa da Silva, dizendo que o caso provoca revolta enorme. A senadora Ana Amélia Lemos (PP) ressaltou que "esse crime, em todos os aspectos, é uma tragédia inominável, um crime cujo grau de selvageria e de brutalidade não podemos imaginar". 

O Senado realizou um minuto de silêncio e Paim apresentou voto de pesar pela morte da menina. 

Leia também
Comissão do impeachment marca nova data para depoimento do prefeito de Caxias
Juventude do PMDB de Caxias do Sul defende Sartori e Rigotto na disputa eleitoral

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros