Pepe Vargas não irá concorrer a deputado federal na eleição deste ano - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Mirante13/03/2018 | 15h48Atualizada em 13/03/2018 | 15h48

Pepe Vargas não irá concorrer a deputado federal na eleição deste ano

Após três mandatos, único eleito de Caxias em 2014 disputará vaga para deputado estadual. Decisão precisa passar pelo diretório municipal

Pepe Vargas não irá concorrer a deputado federal na eleição deste ano Facebook/Reprodução
Rodrigo Beltrão colocou nome para concorrer a deputado federal, enquanto Pepe Vargas vai à Assembleia Foto: Facebook / Reprodução

O que era especulação no PT de Caxias agora está confirmado. Após três mandatos como deputado federal, Pepe Vargas é pré-candidato à Assembleia Legislativa nas eleições deste ano. O ex-prefeito e ex-ministro é presidente do PT gaúcho. 

O fato de Pepe não concorrer à reeleição para a Câmara é, até o momento, o movimento mais forte neste pleito envolvendo Caxias do Sul, considerando que ele é o único deputado eleito. Ele fez 109.469 votos na eleição de 2014 (65.069 em Caxias). 

Leia mais
Caxias do Sul tem 40 pré-candidatos a deputado estadual e federal a 10 meses da eleição

A saída de Pepe da disputa a federal coloca o vereador Rodrigo Beltrão como pré-candidato à Câmara Federal. A vereadora Denise Pessôa, por sua vez, também é pré-candidata a deputada estadual. As três pré-candidaturas já foram apresentadas à Executiva municipal e agora dependem da discussão com o diretório. Por enquanto, são consideradas extraoficiais. 

A presidente do PT caxiense, ex-vereadora Ana Corso, diz que a intenção é reunir o diretório provavelmente na próxima segunda-feira, às 19h, na Câmara de Vereadores. O ex-deputado estadual Marcos Daneluz abriu mão de concorrer, informa a petista. Ana destaca que até 6 de abril o diretório estadual recolhe as inscrições.

Sobre a decisão de Pepe de concorrer a estadual, Ana diz que é preciso respeitar a posição das pessoas e que três mandatos a federal já são tempo suficiente. Acrescentou que ele exerce no Estado função extremamente importante como presidente do PT e por isso quer retornar. Ele já foi deputado estadual de 1995 a 1996, quando se elegeu prefeito. 

Quanto ao partido ter dois nomes para a disputa à Assembleia, ela entende que é possível e bem melhor do que na eleição passada, quando concorreu com quatro (Daneluz, Beltrão, Marisa Formolo e Alfredo Tatto).

Leia também
Depoimento do prefeito de Caxias do Sul no processo de impeachment ainda não tem data definida
"Dois terços do problema foram resolvidos", afirma Sartori em Caxias do Sul


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros