Em palestra na CIC, prefeito de Caxias do Sul promete não criar nem aumentar impostos - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Governo19/03/2018 | 16h00Atualizada em 19/03/2018 | 19h46

Em palestra na CIC, prefeito de Caxias do Sul promete não criar nem aumentar impostos

Daniel Guerra fez balanço do primeiro ano e apresentou projetos para os próximos

Em palestra na CIC, prefeito de Caxias do Sul promete não criar nem aumentar impostos Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra (PRB), apresentou, na reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) desta segunda-feira, a prestação de contas do primeiro ano de governo e o planejamento para os próximos anos com foco no desenvolvimento econômico de Caxias. 

Entre as medidas adotadas pelo governo, a inclusão de propostas na revisão do Plano Diretor de itens como a equiparação de parâmetros construtivos. Além disso, o plano, que precisa ser aprovado pela Câmara de Vereadores, prevê que atividades inovadoras passarão apenas por estudos técnicos para obter liberação para instalação na cidade. 

— Nesses próximos três anos, com um planejamento estratégico integrado entre as secretarias, asseguro que não haverá criação ou aumento real de impostos — prometeu. 

O prefeito também anunciou que será implantado, sem data ainda, o Gabinete de Desenvolvimento Integrado, para acelerar procedimentos e beneficiar os empresários. A Sala do Empreendedor será inaugurada no dia 27 de março. 

O planejamento apresentado agradou alguns empresários e provocou manifestações de apoio, como a de José Antonio Fernandes Martins, executivo da Marcopolo. Ele disse não entender os motivos que levaram ao pedido de impeachment do prefeito diante de planos com "critério, fundamento, base e, acima de tudo, inteligência." 

— Acho que está faltando diálogo, está faltando sensibilidade e aí eu pediria que a CIC poderia servir de parceria para buscar um entendimento, amenizar essa situação, porque quem tem um planejamento como esse que ouvimos não deve simplesmente ser colocado de lado — declarou. 

Martins também apelou aos vereadores para que busquem um "consenso limpo, sadio e sincero". Estavam presentes o presidente da Câmara, Alberto Meneguzzi, Edson da Rosa (PMDB), presidente da Comissão Processante, Neri, o Carteiro (SD) e Edi Carlos (PSB), o líder do governo, Chico Guerra (PRB) e Renato Nunes (PR). 

Já o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Ivonei Pioner, fez cobranças. Ele reforçou o pedido do presidente da CIC, Ivanir Gasparin, de engajamento da prefeitura no projeto Mobilização por Caxias, iniciativa que busca repensar formas de dar continuidade ao crescimento e desenvolvimento econômico e social de Caxias do Sul. 

_ Nós (empresários) precisamos, em algum momento, ser ouvidos, porque a gente gera dinheiro, vocês fazem uma excelente administração do dinheiro, aí chega nas pessoas que precisam, volta e com esse ciclo virtuoso Caxias cresce _ acrescentou. 

Leia também
"A cassação não vai acontecer", diz, confiante, líder do governo na Câmara de Caxias do Sul
Deputado Mauro Pereira grava vídeo para rebater Agnaldo Timóteo por criticar gaúchos
Oitiva de testemunha em processo de impeachment de prefeito de Caxias é novamente cancelada

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros