Em discurso, deputado federal Pepe Vargas afirma que TRF4 rasgou a Constituição - Política - Pioneiro

Versão mobile

 

Julgamento de Lula24/01/2018 | 18h18Atualizada em 25/01/2018 | 09h18

Em discurso, deputado federal Pepe Vargas afirma que TRF4 rasgou a Constituição

Presidente estadual do PT comentou a decisão após o segundo voto dos desembargadores na tarde desta quinta-feira

Em discurso, deputado federal Pepe Vargas afirma que TRF4 rasgou a Constituição Franciele Masochi Lorenzett / Divulgação/
Pepe Vargas Foto: Franciele Masochi Lorenzett / Divulgação

A primeira manifestação de contrariedade à manutenção da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva coube ao presidente estadual do PT, o deputado federal Pepe Vargas. Às 16h45min, com a conclusão do segundo voto do desembargador e revisor Leandro Paulsen, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) manteve a condenação por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Leia mais:
Presidente da CIC de Caxias diz que a Justiça está sendo feita com condenação de Lula
Manutenção da condenação da Lula vai manter sociedade mais aliviada, acredita Mauro Pereira
"A democracia brasileira está em risco", afirma presidente do PCdoB de Caxias do Sul
Em nota, prefeito de Caxias diz que quer um Brasil livre da corrupção 

Pepe subiu em um carro de som à beira do Guaíba, em Porto Alegre, para um discurso transmitido ao vivo pelo seu Facebook. Durante 20 minutos, o presidente estadual do PT afirmou que o resultado do TRF4 é mais um capítulo do golpe que iniciou com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Pepe classificou que o processo contra Lula é uma farsa jurídica.

— Eles não aceitaram uma quarta derrota eleitoral e construíram uma maioria no Congresso Nacional a partir da compra de votos para votar a favor do impeachment.

Pepe disse ainda que o TRF4 não teve o mínimo de compromisso com a lei, a Justiça e a Constituição Federal ao não considerar o processo contra Lula nulo.

— Eles não permitiram a formação de perícia. Eles cercearam a defesa do Lula. O Moro sequer é um juiz com a competência para julgar. Não se trata só de que o Lula é inocente. Não se trata só de que não há crime, não há provas. Eles rasgaram a Constituição aqui — disse Pepe, apontando para o prédio do TRF4.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros