Caxienses estão entre os que menos faltaram a sessões na Câmara dos Deputados - Política - Pioneiro

Transparência11/01/2018 | 10h30Atualizada em 11/01/2018 | 11h21

Caxienses estão entre os que menos faltaram a sessões na Câmara dos Deputados

José Otávio Germano e Giovani Cherini são os dois que mais faltaram. Eles justificaram as ausências por motivos de saúde

Caxienses estão entre os que menos faltaram a sessões na Câmara dos Deputados Montagem sobre as fotos de Franciele Masochi Lorenzett, Richard Silva e Roni Rigon / Divulgação e Agência RBS/Divulgação e Agência RBS
Foto: Montagem sobre as fotos de Franciele Masochi Lorenzett, Richard Silva e Roni Rigon / Divulgação e Agência RBS / Divulgação e Agência RBS

Dos 252 dias úteis de 2017, os deputados estavam obrigados a comparecer à Câmara em apenas 119. Mesmo assim, oito parlamentares faltaram a mais da metade das datas reservadas a votações na Casa. Lideram a lista dos que menos comparecem em plenário no ano passado, os gaúchos José Otávio Germano (PP) e Giovani Cherini (PR). Entre os mais faltantes, estão dois condenados pelo Supremo Tribunal Federal (STF): Roberto Góes (PDT-AP), campeão em ações na corte, e Paulo Maluf (PP-SP), que cumpre pena de prisão no Complexo Penitenciário da Papuda. Além deles, Arthur Virgílio Bisneto (PSDB-AM), Sabino Castelo Branco (PTB-AM), Adail Carneiro (PP-CE) e Jovair Arantes (PTB-GO) estão entre os que mais faltam. As informações são site Congresso em Foco.

Por outro lado, os três deputados caxienses estão entre os que menos faltaram a sessões. Juntos, eles ficaram de fora de apenas 18 sessões. Pepe Vargas (PT) lidera entre os mais presentes. Ele esteve em 116 das 119 sessões do ano passado. O número representa 97,5% de participação nas sessões. Pepe teve uma ausência justificadas e duas não justificadas.

Mauro Pereira (PMDB) confirmou presença em 112 sessões – o que representa 94,1% do total. O peemedebista teve sete ausências justificadas. Ele estava em missão na China.

Suplente, Assis Melo (PCdoB) esteve no exercício do cargo em 113 sessões deliberativas. Mesmo assim, o comunista compareceu a 105 sessões – ou 92,9% de presença. Assis teve quatro ausências justificadas e quatro ausências não justificadas. As informações são do site da Câmara dos Deputados.

Justificativas

Germano é o campeão de ausências. Compareceu a apenas 37% das sessões de 2017. Entretanto, apenas oito das 75 faltas dele não foram justificadas. As 62 ausências com justificativa foram atribuídas a tratamento de saúde. De acordo com a assessoria de Germano, a doença renal acabou desencadeando outros problemas de saúde, dos quais, informa o gabinete, ele está recuperado.

Cherini, o vice-campeão de faltas, também apresentou justificativa de saúde para quase todas as 73 ausências registradas, com apenas uma sem justificativa. Durante o primeiro semestre de 2017, o deputado passou por sessões de quimioterapia e radioterapia para combater um câncer na garganta. Ele informou que estava curado da doença pouco antes do recesso parlamentar do meio do ano e voltou à Câmara em meados de agosto.

Leia também
Câmara de Caxias recorre de liminar que prorroga prazo no processo de impeachment
Sessões da comissão representativa são marcadas por mais críticas ao prefeito de Caxias
Vereadores de Caxias trocam acusações de nepotismo e uso da máquina pública



 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros