Faltou habilidade política para o prefeito de Caxias do Sul - Política - Pioneiro
 

Mirante16/12/2017 | 10h15Atualizada em 16/12/2017 | 10h25

Faltou habilidade política para o prefeito de Caxias do Sul

Daniel Guerra desdenhou da falta de apoio político e agora enfrenta processo de impeachment

Faltou habilidade política para o prefeito de Caxias do Sul Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Daniel Guerra deveria ter buscado conciliação com o vice . Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Com o prazo correndo para o prefeito Daniel Guerra (PRB) apresentar a defesa prévia em 10 dias, diante do recebimento na tarde desta sexta-feira da notificação da abertura do processo de impeachment pela Câmara de Vereadores, começa um inédito e delicado momento na política caxiense. A falta de apoio político na Câmara de Vereadores, desdenhada pelo prefeito pelo fato de ter obtido 148.501 votos na eleição de 2016, poderá lhe custar o mandato. A inabilidade também para contornar a difícil relação com o vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu (sem partido) gerou o fio condutor que levou a esta situação difícil. 

Embora um possível pedido de impeachment fosse pedra cantada antes mesmo da posse, considerando o significado da derrota ao grupo que estava no poder há 12 anos, parece que o prefeito não levou a sério. Os sinais sempre foram muito claros. Portanto, não havia por que um governo, com apenas dois vereadores em sua base (e apoio de mais dois), tratar com descaso o Legislativo e insistir com declarações pesadas de palanque eleitoral, que obviamente só aumentariam a imensa rejeição que possui junto a vários opositores. Isso sem falar no descontentamento por diversas medidas administrativas e a sequência de representações no Ministério Público.

Ao invés de tentar uma conciliação com o vice, ainda lá no início da administração, permitindo que ele tivesse alguma função no governo de forma a evitar que se aliasse à oposição, Guerra preferiu o embate. A soma de tudo isso resultou na aceitação do terceiro pedido do processo de impeachment. 

Quem não tem apoio político, não se arrisca.

Por isso, um ato em apoio ao prefeito marcado para este domingo, às 17h, servirá para ver como anda a aceitação junto à população. Se o público for pequeno, vai acender o sinal vermelho. Os vereadores e envolvidos no processo de impeachment estarão de olho.

Leia também:  
Prefeito de Caxias do Sul é notificado de abertura de processo de impeachment
Vice-prefeito de Caxias do Sul comemora após votação que acolheu pedido de impeachment de Daniel Guerra


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros