Vice-prefeito de Caxias cancela pedido de licença e propõe renúncia conjunta a Daniel Guerra - Política - Pioneiro

Mirante29/11/2017 | 16h19Atualizada em 29/11/2017 | 17h06

Vice-prefeito de Caxias cancela pedido de licença e propõe renúncia conjunta a Daniel Guerra

Fabris protocolou ainda solicitação à Câmara de Vereadores pedindo que seja feita uma moção de apoio

Vice-prefeito de Caxias cancela pedido de licença e propõe renúncia conjunta a Daniel Guerra Porthus Junior/Agencia RBS
Ricardo Fabris de Abreu argumenta que a administração revela-se desastrosa Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu (sem partido) protocolou ofício à Câmara de Vereadores, nesta quarta-feira, suspendendo o pedido de licença do cargo por tempo indeterminado. Ele havia encaminhado a solicitação há uma semana, para que vigorasse a partir de 1º de janeiro de 2018. 

Além disso, Fabris protocolou junto ao gabinete do prefeito Daniel Guerra (PRB) um pedido para que os dois renunciem. O vice prefeito argumenta que a administração Guerra-Fabris revela-se desastrosa. Confira o texto da proposição de renúncia conjunta:

"Conflitos acumulam-se sem parar e a cidade, onde nasci e vivo, se desarranja. Eleito, Vossa Excelência imediatamente revelou-se centralizador, autoritário, intransigente, inflexível, indiferente, insensível, impassível, inexorável e implacável, além de desrespeitoso com os demais poderes constituídos, sociedade em geral, servidores públicos e imprensa, predicados incompatíveis com o trato do munus público, embora a ominosa tentativa de disfarçá-los com um manto de legalidade.

Rogo a Vossa Excelência tenha um momento de sensatez, liberte-se da vaidade e da ira que lhe consomem, de interesses partidários e da cobiça por cargos públicos e reconheça que Caxias do Sul e sua população não nos merecem.

Renovo, portanto, minha proposição para que renunciemos conjuntamente e libertemos a cidade da sua incompetência para governar e da minha incompetência para refrear o seu talento destrutivo", diz o texto.

Leia também:
Tempo indeterminado de licença para vice-prefeito de Caxias não é recomendável, diz assessor jurídico da Câmara
Com pedido de licença, Fabris deixa claro que não quer ser vice de Caxias do Sul

Ao presidente da Câmara, Felipe Gremelmaier (PMDB), Fabris enviou outro ofício pedindo que seja proposta moção de apoio à renúncia conjunta do prefeito e vice.

Já no ofício para cancelar seu pedido de licença por tempo indeterminado ele justifica que "a tensão política e a desordem que se desenvolvem na cidade nos últimos dias não recomenda a concessão de licença ao vice-prefeito neste momento".

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros