Termina a greve dos médicos em Caxias - Política - Pioneiro

Mirante27/11/2017 | 08h38Atualizada em 27/11/2017 | 09h17

Termina a greve dos médicos em Caxias

Decisão deve-se ao julgamento de que a entidade que representa os profissionais da prefeitura é o Sindiserv

Termina a greve dos médicos em Caxias Roni Rigon/Agencia RBS
Pormann (D) disse que greve está suspensa Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Está encerrada a greve dos médicos servidores da prefeitura de Caxias do Sul, diante da decisão de que a entidade que representa os profissionais é o Sindicato dos Servidores Municipais (Sindiserv), e não o Sindicato dos Médicos, conforme julgamento de dois processos movidos pela prefeitura, na quinta-feira, pela Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça. Um processo referia-se à paralisação que ocorreu em março; o outro, sobre a greve que transcorre desde abril.

— Inicialmente, a greve está suspensa — afirma o representante da comissão dos médicos grevistas, André Pormann.

E complementa:

— O Sindiserv não está em greve.

Pormann informa que, a partir desta segunda-feira, eles devem readequar suas agendas de trabalho. 

A greve, que ultrapassou os sete meses, estava esvaziada. Cerca de 30 profissionais de unidades básicas de saúde permaneciam no movimento. Eles trabalhavam metade do período ou atendiam em dias alternados.

Pormann ameniza, uma vez que não foi julgado o mérito do processo da greve iniciada em abril, tendo sido extinto.

— Somente houve mudança de representatividade do Sindicato dos Médicos pelo Sindiserv. Se houve alguma derrota, esta é do Sindicato dos Médicos, que já estava afastado do movimento por determinação judicial (do Tribunal Regional do Trabalho).

O Sindicato dos Médicos pretende recorrer das decisões de que o representante da categoria é o Sindiserv.

Com o Sindiserv

André Pormann acrescenta que há um desmonte do SUS em Caxias. Quanto às reivindicações da categoria, diz que se mantêm e serão encaminhadas via Sindiserv.  Consistem em melhorias nas condições de trabalho, principalmente das UBSs; incorporação da parcela autônoma ao salário; e plano de carreira. 

Também será discutido com o Sindiserv a recuperação das faltas não justificadas. O Executivo desconta as ausências nos contracheques e abriu processos administrativos disciplinares. As conversas com o sindicato dos servidores devem se iniciar nesta semana. 


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros