Leonardo da Rocha de Souza deixa cargo de Procurador-Geral do Município de Caxias do Sul - Política - Pioneiro

Troca21/11/2017 | 12h55Atualizada em 21/11/2017 | 13h36

Leonardo da Rocha de Souza deixa cargo de Procurador-Geral do Município de Caxias do Sul

Felipe Barreto Dal Piaz assume a função interinamente nesta quarta-feira

Leonardo da Rocha de Souza deixa cargo de Procurador-Geral do Município de Caxias do Sul Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

O procurador-geral do Município de Caxias do Sul, Leonardo da Rocha de Souza, deixa o cargo nesta quarta-feira (22). A função passa a ser ocupada de forma interina pelo procurador de carreira Felipe Barreto Dal Piaz. Depois de 11 meses à frente da Procuradoria Geral do Município (PGM), Souza deixa a prefeitura para seguir na área acadêmica. Ele foi aprovado em concurso público para professor em uma universidade de Santa Catarina. As informações são da Rádio Gaúcha.

Leia mais:
Professoras protestam contra redução de salários e desvalorização da Educação Infantil em Caxias
PMDB de Caxias deve ter dois candidatos a deputado estadual e dois a federal

A PGM tem sido central na administração de Daniel Guerra, que judicializou uma série de assuntos, como a greve dos médicos, a tarifa de ônibus e o reconhecimento da renúncia de Ricardo Fabris de Abreu do cargo de vice-prefeito. Com a saída de Souza, são sete mudanças em cargos do primeiro escalão desde o início do ano. 

— É uma saída que lamentamos, mas desejamos sucesso pela singular conquista de mais um sonho que ele alcançou, agora na área acadêmica. Ao mesmo tempo, temos a certeza que o trabalho seguirá à altura com o experiente procurador de carreira, Felipe Dal Piaz. Ele carrega um grande currículo e demonstrou estar preparado para, interinamente, seguir o trabalho do antecessor — disse o prefeito em nota. 

Dal Piaz é graduado em Direito pela Universidade de Caxias do Sul (UCS), com especializações em Direito Imobiliário e Notarial e em Direito Tributário. É servidor municipal e atua como procurador desde 2009, lotado em diferentes áreas. No período mais recente, atuou na interlocução com o Ministério Público e secretarias municipais, atuação na elaboração de legislação municipal sobre parcelamento do solo e regularização fundiária e assessoramento junto ao Procurador-Geral.

A mudança implica também a saída de Ana Cláudia Doleys Schittler do cargo de procuradora-geral adjunta, que passa a exercer a função de assessoramento superior da PGM. Karin Comandulli Garcia, procuradora concursada desde 2009, assume o cargo de adjunta.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros