Vereadores de Caxias do Sul não irão à Justiça contra outdoors de protesto - Política - Pioneiro

Mirante21/10/2017 | 08h33Atualizada em 21/10/2017 | 08h59

Vereadores de Caxias do Sul não irão à Justiça contra outdoors de protesto

A decisão foi tomada pelos cinco parlamentares que votaram pela admissibilidade do pedido de impeachment do prefeito Guerra

Vereadores de Caxias do Sul não irão à Justiça contra outdoors de protesto Fernando Soares/Agencia RBS
Outdoors surgiram uma semana após ser rejeitado o pedido de impeachment Foto: Fernando Soares / Agencia RBS

Os cinco vereadores que votaram pela admissibilidade do impeachment do prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra (PRB), e tiveram suas fotos expostas em outdoor desistiram de ingressar na Justiça por dano moral. Os parlamentares são: Flavio Cassina (PTB), Rafael Bueno (PDT), Adiló Didomenico (PTB), Elói Frizzo (PSB) e Alceu Thomé (PTB). 

A decisão foi tomada pelo grupo, porém, não impede que sejam tomadas medidas individualmente por cidadãos.

O vereador Frizzo diz que o entendimento é de que hoje, no mínimo, 50% (dos eleitores de Guerra) já não apoia a administração, o que acabou sendo um gol contra de quem encomendou o painel.

– Só estão nos promovendo – define o vereador.

E prossegue:

– Não queremos guerra de polarização. Estamos focados em resolver problemas (da cidade).

Leia mais
Prefeito de Caxias evita falar sobre convite do PDT ao PRB para aliança na disputa ao Piratini
Pedido de impeachment do prefeito de Bento Gonçalves aponta possíveis irregularidades nas finanças do município
Cargos em comissão da prefeitura de Caxias do Sul podem perder auxílios 
"Aécio é uma decepção", define vereadora e presidente do PSDB de Caxias, Paula Ioris

Um outdoor foi instalado no bairro Santa Catarina e outro no bairro Nossa Senhora de Lourdes no dia 4 deste mês, uma semana após a votação na Câmara de Vereadores em que foi rejeitada a admissibilidade da denúncia protocolada pelo vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu (PSD). O prazo de permanência pelo contrato era de 15 dias e já se encerrou.

No dia seguinte ao surgimento dos outdoors, os vereadores encaminharam à empresa responsável pela produção uma solicitação extrajudicial pedindo a nota fiscal ou contrato e nome do contratante/anunciante, em cada ponto. A informação, segundo Frizzo, é de que a nota foi tirada cinco dias após a colocação dos painéis. Além disso, ele diz que o valor lançado, por outdoor, estaria bem abaixo do valor real. O nome do contratante não foi divulgado.

No painel, consta a pergunta: "A quem realmente interessa o impeachment?". E abaixo das fotos, a frase: "Respeitem a vontade da população!".

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros