Temer é salvo novamente - Política - Pioneiro

Mirante26/10/2017 | 09h07Atualizada em 26/10/2017 | 09h07

Temer é salvo novamente

Vários deputados disseram que investigação seria prejudicial à economia do país,foi o caso de Mauro Pereira

Temer é salvo novamente Luis Macedo/Divulgação
Peemedebista de Caxias passou o dia empenhado para livrar Temer Foto: Luis Macedo / Divulgação

Depois de uma série de artimanhas — o chamado pacote de bondades para a cooptação de votos –, não tinha como o presidente Michel Temer (PMDB) ser derrotado na acusação de organização criminosa e de obstrução da Justiça — bem como os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral). Além da demora para a obtenção de quórum, houve a surpresa com o fato de Temer ter passado mal, sendo levado ao hospital, com obstrução urológica.

Leia mais
Como votaram os deputados gaúchos na segunda denúncia contra Temer

Enfim, o presidente segue sem ser investigado pelo STF, sob o argumento de muitos que tentam se descolar do peso desse encaminhamento, de que seria prejudicial à reação da economia do país. 

Fato é que as eleições se aproximam e os governistas nem sonham em dar abertura para a oposição – afinal, Temer tem 3% de popularidade e o ex-presidente Lula (PT) lidera as pesquisas eleitorais.

Com os representantes de Caxias foi como manda o figurino. Mauro Pereira (PMDB), a favor do relatório, e Pepe Vargas (PT), contra. Mauro fez várias manifestações cobrando a presença da oposição para que começasse a votação, dizendo que não ficassem escondidos nos banheiros. 

Aliás, as declarações de que a oposição estava no banheiro eram motivo de piadas na internet e até de palavras de ordem, como: "Somos todos banheiro". E por falar nisso, onde estava Yeda Crusius (PSDB) que não votou? 

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros