PSD apoia pedido de impeachment de Daniel Guerra protocolado pelo vice-prefeito - Política - Pioneiro

Mirante19/09/2017 | 16h00Atualizada em 19/09/2017 | 16h45

PSD apoia pedido de impeachment de Daniel Guerra protocolado pelo vice-prefeito

Decisão de apresentar a denúncia não é do partido, mas de Fabris, afirma o presidente Sérgio Augustin, juiz aposentado

PSD apoia pedido de impeachment de Daniel Guerra protocolado pelo vice-prefeito Felipe Nyland/Agencia RBS
Fabris, no ingresso ao PSD, com as lideranças partidárias: o vice-governador José Paulo Cairoli, o vereador Kiko Girardi e o presidente da sigla em Caxias, Sérgio Augustin Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

 O presidente do PSD, juiz aposentado Sérgio Augustin, diz que o partido está de acordo com o pedido de impeachment do prefeito Daniel Guerra (PRB) protocolado nesta terça-feira pelo vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu. O vice ingressou no PSD em 28 de julho. 

Conforme Augustin, a decisão de protocolar a denúncia foi do vice e não do partido.

— Não foi feito pelo partido, foi ele como cidadão, como eleitor.

 O presidente do PSD foi comunicado sobre o pedido na segunda-feira, quando também leu o documento protocolado. Para Augustin, que foi juiz eleitoral, entende que há fundamento no que consta no pedido.

Leia também:
Vice-prefeito de Caxias do Sul protocola pedido de impeachment de Daniel Guerra 
Por unanimidade, vereadores rejeitam pedido de impeachment do prefeito de Caxias do Sul
Pedido de impeachment está em compasso de desgaste político do prefeito Daniel Guerra
Autor de pedido de impeachment do prefeito de Caxias se desfilia do PP 

—Tem crime de responsabilidade ali — opina.

Ele cita o fato de o prefeito não respeitar a decisão da Câmara, buscando a extinção do mandato do vice (diante do pedido de renúncia de Fabris e a mudança de ideia), bem como a determinação de que as solicitações dele não fossem atendidas e a falta de estrutura para exercer o mandato. 

Augustin vai conversar com o vereador Kiko Girardi, o único representante do PSD na Câmara, mas antecipa: 

— Claro que o vereador vai ter que fazer a defesa desse pedido.

Por ocasião do ingresso do outro pedido de impeachment, de autoria do bacharel em Direito João Manganelli Neto, então filiado ao Partido Progressista, o comando partidário pediu a expulsão do filiado. A admissibilidade do processo foi rejeitada pela Câmara de Vereadores no dia 5 deste mês.



 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros