Gabinete itinerante de Daniel Guerra é o novo formato do Orçamento Comunitário - Política - Pioneiro

Mirante15/09/2017 | 09h02Atualizada em 15/09/2017 | 15h53

Gabinete itinerante de Daniel Guerra é o novo formato do Orçamento Comunitário

Previsão era de R$ 10,6 milhões, provocando polêmica na Câmara. Uma emenda de vereadores alterou valor para R$ 4,6 milhões

Gabinete itinerante de Daniel Guerra é o novo formato do Orçamento Comunitário Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Intenção é de que o prefeito mantenha contato direto com a população sobre demandas Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

O primeiro orçamento elaborado pelo governo de Daniel Guerra (PRB) será de R$ 1.930.559.338,61 (R$ 1,9 bi). A aprovação das diretrizes orçamentárias para 2018, pela Câmara de Vereadores foi nesta quinta-feira, e trouxe uma rubrica inusitada: a destinação de R$ 10.654.148,82  para "ampliar o contato com a população de Caxias do Sul e disseminar informações e serviços de interesses públicos por meio de diferentes ferramentas e plataformas de comunicação". O valor, porém, foi reduzido por meio de emenda dos vereadores Adiló Didomenico (PTB), Flavio Casssina (PTB), Alceu Thomé (PTB) e Paula Ióris (PSDB) para R$ 4,6 milhões.

Leia também
Câmara de Caxias aprova projeto das diretrizes orçamentárias para 2018
Projeto para criar Mercado de Pulgas é apresentado por vereador de Caxias

Foram muitos comentários na Câmara em torno de qual seria a real finalidade desse valor. O chefe de Gabinete, Júlio César Freitas da Rosa, esclarece: trata-se do novo modelo de consulta popular implantado por esta administração, por meio do gabinete itinerante, conforme prometido durante a campanha eleitoral. O valor, de acordo com Júlio Freitas, é para a concretização das demandas levantadas nos encontros do gabinete itinerante, sendo que o prefeito terá contato direto com a população, sem intermediários.

— Já teve o Orçamento Participativo (OP) e o Orçamento Comunitário (OC), e essa ferramenta é o novo formato desses programas — destaca Freitas, lembrando que é a primeira vez numa LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) que o Gabinete tem uma atividade fim. 

— É uma ação do Gabinete e uma ferramenta de decisão da comunidade direta com o prefeito. A ideia é que o prefeito faça o gabinete itinerante e escute as demandas — define.

As ferramentas virtuais citadas na proposta enviada à LDO são para que no site da prefeitura possa haver um canal para que sejam filtradas as demandas e reclamações da comunidade. O que mais aparecer, poderá receber o gabinete itinerante. 

O Café com o Prefeito, que também é citado na peça orçamentária, é a denominação que foi dada para encontros na prefeitura ou em outros locais (a exemplo de quando Guerra esteve no Postão 24 Horas dentro da atividade denominada de gabinete itinerante, em final de maio).

Freitas da Rosa não antecipou se a emenda será vetada, disse que vai ser analisada. Mas lembra que se tratam das diretrizes de um governo que foi eleito pela população, e dentro das propostas estava o gabinete itinerante.

O que está previsto

Estão previstas 12 conversas/rodada comunitária, denominadas Conquista Comunitária —Orçamento das Pessoas; seis reuniões comunitárias por segmentos; duas consultas públicas virtuais sobre temas de forte impacto na sociedade; 12 enquetes/fórum sobre atendimentos e serviços disponibilizados à comunidade; quatro idas às regiões — gabinete móvel nos loteamentos, bairros e interior; seis visitas do Café com o Prefeito e meta de 7,5 mil  seguidores nas redes sociais.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros