Câmara de Caxias reduz previsão de verba para encontros do prefeito com comunidade - Política - Pioneiro

Finanças15/09/2017 | 13h49Atualizada em 15/09/2017 | 13h49

Câmara de Caxias reduz previsão de verba para encontros do prefeito com comunidade

Lei de Diretrizes Orçamentárias foi aprovada na quinta pelo Legislativo com mudança no projeto do Executivo

Câmara de Caxias reduz previsão de verba para encontros do prefeito com comunidade Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
andre fiedler

 A Câmara de Vereadores de Caxias do Sul aprovou na sessão desta quinta-feira  a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que determina o exercício econômico-financeiro do município para 2018. A proposta foi encaminhada pelo município em julho e prevê uma receita total de R$ 1.930.559.338,61. O texto foi aprovado com apenas uma alteração em um item que gerou crítica de vereadores da oposição. O projeto de lei previa a destinação de R$ 10.654.148,82 para uma rubrica chamada "Gestão Coletiva".  As informações são da Gaúcha Serra

Leia mais:
Estrada de acesso ao Ninho das Águias, em Nova Petrópolis, será parcialmente pavimentada
Tertúlia promovida por estudantes deve atrair mais de 3 mil pessoas em Bento Gonçalves
Gabinete itinerante de Daniel Guerra é o novo formato do Orçamento Comunitário

Na proposta, o Executivo diz que os recursos serão usados para ampliar o contato com a população de Caxias e disseminar informações e serviços de interesse público por meio de diversas plataformas e ferramentas. Entre essas formas de comunicação, estão reuniões comunitárias com segmentos da sociedade, enquetes virtuais e encontros denominados "Café com o Prefeito". Também há a previsão de se obter 7,5 mil seguidores na Fanpage da prefeitura.

A partir de uma emenda da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Fiscalização e Controle Orçamentário, aprovada por unanimidade, o valor foi reduzido de R$ 10,6 milhões para R$ 4,6 milhões. Conforme o relator do projeto, vereador Gustavo Toigo (PDT), o entendimento é de que havia áreas com maior prioridade. Os R$ 6 milhões retirados do programa foram distribuídos entre as áreas da Segurança, Tecnologia e Inovação, Agricultura e Desenvolvimento Rural, Meio Ambiente e Proteção Animal e Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego.

Segundo o chefe de Gabinete do Prefeito, Júlio Freitas, os recursos serão destinados para o atendimento das demandas da comunidade por meio do gabinete móvel, programa que deve substituir o Orçamento Comunitário. A proposta, que segundo ele foi registrada na campanha, prevê que o prefeito ouça diretamente as demandas de investimentos da comunidade. Dessa forma, os R$ 10,6 milhões previstos seriam utilizados nas obras e não na organização dos encontros.

A LDO ainda deve passar por votação da redação final, na semana que vem, antes de seguir para a sanção do prefeito. De acordo com Júlio Freitas, o prefeito vai analisar os argumentos dos vereadores antes de decidir se mantém ou veta a modificação.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros