Autor de pedido de impeachment do prefeito de Caxias se desfilia do PP - Política - Pioneiro

Mirante16/09/2017 | 10h00Atualizada em 16/09/2017 | 10h00

Autor de pedido de impeachment do prefeito de Caxias se desfilia do PP

João Manganelli Neto, que era alvo do Conselho de Ética, deixou o partido nesta semana. Executiva e diretório defendiam expulsão

Autor de pedido de impeachment do prefeito de Caxias se desfilia do PP Roni Rigon/Agencia RBS
Manganelli diz que partido usou o fato para desmontar a Juventude Progressista, sendo que seu presidente, Alexandre Bortoluz, também está sendo investigado Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

O autor do pedido de impeachment do prefeito Daniel Guerra (PRB), o bacharel em Direito João Manganelli Neto, pediu desfiliação do Partido Progressista. Ele havia sido submetido ao Conselho de Ética e Fidelidade Partidária, sendo que a executiva e o diretório do PP solicitaram sua expulsão e de outros possíveis envolvidos. A expulsão foi defendida pelo presidente do PP, Ovídio Deitos, e pelo vereador Arlindo Bandeira, assim que souberam que o filiado havia protocolado o pedido de impeachment na Câmara. A Câmara rejeitou por unanimidade, no dia 5, a admissibilidade de abertura do processo. 

O presidente da Juventude Progressista, Alexandre Bortoluz, está sendo investigado pelo Conselho de Ética. Ele foi alvo de um pedido de membros da Juventude encaminhado a Ovídio Deitos, no dia 2. Manganelli era secretário-geral da Juventude e exonerou-se do cargo na semana em que protocolou na Câmara o pedido para investigar o prefeito. O conselho ainda não tem parecer sobre o envolvimento de Bortoluz.

Além do autor, sua esposa, Cibele Baginski, também encaminhou a desfiliação. Ela havia concorrido a vereadora no ano passado. Segundo Manganelli, outros quatro filiados que concorreram a vereador saíram do partido. Mais dois integrantes também deixaram a sigla. Ele contou que os dois advogados que colaboraram para a elaboração do processo — nomes que não havia divulgado antes — foram Cibele e Camila Paese Fedrigo, uma das que encaminhou desfiliação. 

Leia também:  
Gabinete itinerante de Daniel Guerra é o novo formato do Orçamento Comunitário
Assis Melo apresenta projeto que criminaliza preconceito e ódio na internet 

O autor do pedido de impeachment entende que o partido usou o fato para desmontar a Juventude e que a reação foi um desastre, porque não soube lidar com o problema, mostrando-se mais preocupado com a imagem por causa das eleições do próximo ano. E lembrou que Deitos pretende ser candidato a deputado estadual. Já a decisão da Câmara, ele define como madura, analisando com seriedade o documento protocolado.

Ele resume o episódio como um aviso ao prefeito de que ele tem que começar a governar. E até ressalta que esta semana já foi mais calma em relação a atitudes do governo Guerra.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros