"Vou trabalhar em casa", anuncia vice-prefeito de Caxias do Sul - Política - Pioneiro

Mirante19/08/2017 | 09h30Atualizada em 19/08/2017 | 09h30

"Vou trabalhar em casa", anuncia vice-prefeito de Caxias do Sul

Ricardo Fabris não pretende retornar ao gabinete enquanto divisória de vidro não for destampada 

"Vou trabalhar em casa", anuncia vice-prefeito de Caxias do Sul Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Vice-prefeito disse que situação provoca transtorno físico e mental Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

O vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu (PSD) disse que não usará o gabinete na prefeitura enquanto a divisória de vidro na sua sala continuar tapada, impedindo a luminosidade natural. Ele vai trabalhar em casa.

Na segunda-feira, foi criada uma sala de recepção, por determinação do prefeito Daniel Guerra (PRB), e foi colocado um painel com fotos de Caxias do Sul, tapando a divisória. Na quinta-feira, o vice registrou boletim de ocorrência na polícia.

Nesta sexta-feira, Fabris não foi ao gabinete. Disse que não tinha agenda e queria evitar discussões, apenas esteve na Câmara de Vereadores. Ele recebeu fotos de sua estagiária, mostrando que, até por volta das 15h, tudo continuava na mesma. O vice não recebe pela prefeitura, optou pelo salário de servidor público federal.

Leia Mais: 
Divisória do gabinete do vice-prefeito de Caxias vira ocorrência policial
"Se a opção dele é ser fiel a partidos, cabe à população avaliar", diz Guerra sobre Fabris na oposição
Presidente do PSD diz que posição do prefeito de Caxias é de confronto

— Encaminhei o BO e fotografias para o Ministério Público.

O material será anexado ao mandado de segurança que possibilitou, via liminar, o retorno de Fabris ao cargo, bem como a restituição de seu gabinete na forma original no início de abril (a medida se deu após a notificação do chefe de Gabinete, Júlio César Freitas da Rosa, extinguindo seu mandato, motivada pela renúncia anunciada em 6 de março, ignorando a "desrenúncia").

Na tarde de sexta-feira, divisória continuava tapada pelo painel colocado na sala criada por determinação do prefeito Foto: Raissa Lucatelli / Divulgação

Fabris solicitou ao Judiciário que seja julgado com brevidade o mandado de segurança. O MP já deu parecer favorável ao vice.

— Enquanto estiver assim, vou trabalhar em casa — anunciou.

Ele diz que da forma como está, não dá para trabalhar decentemente.

— É um transtorno físico e mental. Não se pode admitir que o meu caso sirva de paradigma para as futuras administrações.

Até o final da tarde desta sexta-feira, o painel seguia firme encobrindo a janela da sala do vice.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros