Reação popular deve guiar decisão sobre pedido de impeachment do prefeito de Caxias - Política - Pioneiro

Mirante28/08/2017 | 21h32Atualizada em 28/08/2017 | 21h34

Reação popular deve guiar decisão sobre pedido de impeachment do prefeito de Caxias

Manifestação da sociedade é que definirá o caminho a ser seguido pelos vereadores de oposição, que devem pesar reflexos político-eleitorais 

Reação popular deve guiar decisão sobre pedido de impeachment do prefeito de Caxias Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Popularidade de Guerra deve contribuir para decisão contrária ou favorável. Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Se a Câmara de Vereadores decidir, na sessão desta terça-feira, pelo acolhimento do pedido de impeachment do prefeito Daniel Guerra (PRB), protocolado pelo bacharel em Direito João Manganelli Neto, os próximos 90 dias em que transcorrerá o processo servirão para os oposicionistas medirem a temperatura. O desfecho será ditado pela manifestação popular.

Imaginar que os vereadores se manterão atrelados ao que diz a denúncia, considerando apenas se, de fato, o que é apontado no processo caracteriza crime que possa resultar na cassação, mantendo-se alheios ao clamor da sociedade e aos interesses político-partidários, é ingenuidade. Eles irão mesmo é pesar os possíveis reflexos eleitorais dessa decisão.

Leia Mais: 
Veja como será a sessão que irá analisar o acolhimento do pedido de impeachment do prefeito de Caxias

PTB quer adiar votação da admissibilidade de pedido de impeachment do prefeito de Caxias
Pedido de impeachment do prefeito Daniel Guerra no centro da discussão


A possibilidade de passar o adiamento a ser proposto pelo PTB é forte. O argumento de que é para todos se inteirarem do processo não é exatamente o que norteará a decisão para dar mais prazo à votação da admissibilidade.

Afinal, serão mais cinco dias em que Guerra ficará sangrando na mídia, enquanto vereadores e partidos ganham tempo para fechar uma posição — as exceções, imagina-se, seriam os vereadores Arlindo Bandeira (PP) e Neri, O Carteiro (SD), que seguirão contrários ao pedido. Gládis Frizzo (PMDB), Alceu Thomé (PTB) e Ricardo Daneluz (PDT), que disseram ao Pioneiro no domingo que votarão contra o acolhimento da denúncia, possivelmente seguirão uma decisão de bancada.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros