"Vão ter que me engolir", diz Renato Nunes sobre retorno à Câmara de Caxias - Política - Pioneiro

Mirante06/06/2017 | 09h29Atualizada em 06/06/2017 | 17h18

"Vão ter que me engolir", diz Renato Nunes sobre retorno à Câmara de Caxias

Primeiro suplente, Tibiriçá Maineri (PRB), continuará na Coordenadoria da Acessibilidade 

"Vão ter que me engolir", diz Renato Nunes sobre retorno à Câmara de Caxias Luiz Carlos Erbes/Divulgação
Ex-vereador Renato Nunes, segundo suplente, diz que foi pego de surpresa sobre possível ida para a Câmara  Foto: Luiz Carlos Erbes / Divulgação

O ex-vereador Renato Nunes (PR) está pronto para retornar à Câmara de Caxias no lugar de Elisandro Fiuza (PRB), e não esconde a "disposição", diante da afirmação do primeiro suplente, Tibiriçá Vianna Maineri (PRB), de que permanecerá na Coordenadoria de Acessibilidade. Fiuza assumiu a Secretaria Municipal da Habitação. Nunes é o segundo suplente.

– Se isso se concretizar, será uma honra para mim voltar com toda força e vontade de ajudar Caxias do Sul a crescer ainda mais. Sei que muitos jamais queriam que isso acontecesse, aliás, torceram por isso e vibraram quando não me reelegi. Quero trabalhar como nunca e ajudar o nosso prefeito Daniel Guerra a fazer uma ótima gestão – diz.

Leia mais:
Alterações na prefeitura mostram instabilidade e sacodem política de Caxias do Sul
Projeto obriga postos de combustíveis a expor reajustes, em Caxias 
Ex-vice-prefeito de Caxias Antonio Feldmann é absolvido pelo Tribunal de Justiça

Para ele, há vereadores que ao invés de somar e ajudar ficam "de birra como uma criança quando lhe tiram o pirulito de sua boca". 

Quanto ao governo ser minoria, diz que já está acostumado e isso não o preocupa.

–  Eles foram maioria e isso nunca nos preocupou. Vamos fazer um bom debate – define.

Sobre a possibilidade de ser sido uma manobra política, Nunes contesta. Afirma que não pediu para ir para a Câmara e também foi pego de surpresa.

– Aliás, nos governos deles (oposição) isso era a coisa mais normal, colocavam quase todos os vereadores que se elegiam como secretários para trazer outros tantos suplentes. Agora eles vêm com essa conversinha.

E garante:

– Estou renovado e com ânimo redobrado. Vão ter que me engolir.

Nesta terça-feira, será lido na sessão da Câmara o pedido de licença de Fiuza. Após, será feita a convocação de Tibiriçá. Mediante a recusa, é feita a convocação do suplente seguinte, no caso, Renato Nunes.

Tibiriçá abre mão

Tibiriçá pretende continuar desenvolvendo o trabalho no Executivo pelos deficientes  Foto: Luiz Carlos Erbes / Divulgação

O primeiro suplente, Tibiriçá Vianna Maineri (PRB), optou em continuar o trabalho que realiza à frente da Coordenadoria da Acessibilidade. Tibiriçá é surdo. Por meio da intérprete Liege Matzenbacher Dalla Porta, disse que gostaria de permanecer na coordenadoria, pois está preocupado com Caxias, com os deficientes e com a grande demanda e projetos em andamento.

Sobre a possibilidade de frustrar seus eleitores ao não assumir a vaga na Câmara – ele obteve 1.749 votos, Tibiriçá disse que entende esta preocupação dos que votaram nele, mas os que o conhecem sabem que o trabalho na coordenadoria é de grande importância.

Porém, Tibiriçá não descarta assumir na Câmara de Vereadores nos dois últimos anos do mandato. Se a vaga se mantiver, claro. Ele acredita que após os dois primeiros anos, a coordenadoria estará pronta a ponto dele poder sair e ir para o Legislativo.



 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros