"Não cabe a mim analisar a origem do dinheiro", diz Sartori sobre repasse de recursos da JBS  - Política - Pioneiro

Delação da JBS22/05/2017 | 11h07Atualizada em 22/05/2017 | 15h25

"Não cabe a mim analisar a origem do dinheiro", diz Sartori sobre repasse de recursos da JBS 

Governador comentou neste final de semana recebimento de recursos apontados como sendo propina, segundo executivo da JBS 

"Não cabe a mim analisar a origem do dinheiro", diz Sartori sobre repasse de recursos da JBS  Adriana Franciosi/Agencia RBS
Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS

O governador do Rio Grande do Sul comentou neste final de semana a citação do seu nome na delação de executivo do grupo JBS, que afirmou ter repassado propina à campanha eleitoral de José Ivo Sartori em 2014. Ricardo Saud disse que o valor de R$ 1,5 milhão foi enviado à campanha como "doação oficial dissimulada" a pedido do senador Aécio Neves, que concorria à Presidência e foi apoiado por Sartori. As informações são da Gaúcha Serra.

Leia mais
Michel Temer revida, mas abalo continua
Delator diz ter repassado R$ 1,5 milhão de propina de Aécio para campanha de Sartori
"Se eu renuncio, é uma declaração de culpa", diz Temer em entrevista a jornal

Em agenda neste final de semana na Serra Gaúcha, José Ivo Sartori falou publicamente pela primeira vez sobre o caso. Em entrevista à Rádio Solaris, de Antonio Prado, o governador foi questionado se entendia que os recursos eram lícitos.

— Para nós, sim. Agora, se o dinheiro que eles (JBS) praticaram fez outras coisas, isso é outro problema. Não cabe a mim analisar a origem. A nossa campanha prestou contas disso e nossa coordenação esta à disposição para todas as explicações — afirmou Sartori à Rádio Solaris.

Sartori afirmou que o valor declarado veio diretamente do grupo empresarial. E que confia na apuração dos fatos.

— Ninguém vai me colocar no meio de tudo aquilo que tem nas investigações. Espero que tudo seja apurado eficientemente para que o país volte à normalidade institucional — afirmou.

O governador esteve no sábado em Antonio Prado e Nova Roma do Sul, onde assinou ordem para licitação de 14 quilômetros de rodovias na região. Serão investidos R$ 19,8 milhões na via que liga os dois municípios.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com"A pecuária é compatível com a conservação do campo nativo", diz ambientalista https://t.co/PQGtt3qthc #pioneirohá 12 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comAcordeonista Jéssica Thomé lança, nesta quarta, livro de partituras https://t.co/r9TLVZWEOf #pioneirohá 1 horaRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros