Câmara de Caxias rejeita parecer pelo acolhimento de representação contra vereador Rafael Bueno - Política - Pioneiro

Olhômetro18/05/2017 | 16h39Atualizada em 18/05/2017 | 16h39

Câmara de Caxias rejeita parecer pelo acolhimento de representação contra vereador Rafael Bueno

Medida era resultante de representação feita pelo ex-vereador Renato Nunes (PR) para apuração de comportamento incompatível com o decoro parlamentar por parte de Bueno

Câmara de Caxias rejeita parecer pelo acolhimento de representação contra vereador Rafael Bueno Luiz Carlos Erbes/Divulgação
Foto: Luiz Carlos Erbes / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

A Câmara de Caxias do Sul rejeitou, por maioria, o parecer pelo acolhimento de representação contra o vereador Rafael Bueno (PDT), de autoria da presidente da Comissão de Ética Parlamentar, Gládis Frizzo (PMDB). A medida era resultante de representação feita pelo ex-vereador Renato Nunes (PR) para apuração de comportamento incompatível com o decoro parlamentar por parte de Bueno. O parecer foi rejeitado por 12 votos a oito. 

Leia mais
Vereadores de Caxias aprovam pedido de informações sobre Fiesporte e Mérito Esportivo
Vereadores de Caxias do Sul têm atuações distintas em relação ao governo de Daniel Guerra 
Prefeito visita UBSs no dia em que greve dos médicos completa um mês
PP de Caxias do Sul terá chapa única para eleição de direção municipal

Em discurso na sessão de 30 de março, Bueno citou que Nunes ocupava cargo em comissão na prefeitura, que exigia curso superior. Afirmou que era mentira que o ex-vereador tivesse esta formação, conforme havia sido divulgado em listagem da prefeitura e reproduzida pelo Pioneiro. Diante disso, referiu-se a Nunes como estelionatário e 171. 

Ao anunciar que havia protocolado representação contra Rafael, em 6 de abril, Nunes confirmou que não tinha curso superior. Disse que está cursando Direito e Gestão Pública. 

Contrário ao parecer, Elói Frizzo (PSB) disse que caberia ao Judiciário julgar se um vereador extrapolou, ou não, as regras constitucionais e só depois a Câmara poderia se manifestar: 

— Dar sequência a um processo disciplinar, como o sugerido pela vereadora-presidente Gládis, criaria um precedente perigoso e mexeria com a inviolabilidade do exercício do mandato parlamentar. 

Clique na imagem abaixo para saber como cada vereador votou:

Olhômetro - De olho nos vereadores


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comExperimente torrada de abacate https://t.co/EyOcKy761U #pioneirohá 8 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comBilhete de estacionamento adulterado é localizado por fiscais em Caxias do Sul https://t.co/7MHxJYH5Wq #pioneirohá 23 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros