Adiar a Festa da Uva é prejudicial à economia e à cultura - Política - Pioneiro

Mirante04/05/2017 | 08h42Atualizada em 04/05/2017 | 16h07

Adiar a Festa da Uva é prejudicial à economia e à cultura

No momento em que tanto se fala da necessidade de investir em turismo, Caxias perde a chance de se reinventar e atrair a atenção 

Adiar a Festa da Uva é prejudicial à economia e à cultura Roni Rigon / Agência RBS/Agência RBS
Em 2016, em meio à forte crise econômica nacional, Festa foi prestigiada por 941 mil visitantes  Foto: Roni Rigon / Agência RBS / Agência RBS

A principal vitrine de Caxias do Sul deveria concentrar olhares para permitir sua realização em 2018. Não faz bem para a cidade abrir mão de um evento da grandiosidade da Festa da Uva, protelando-a para 2019. Em 2016, foram 941 mil visitantes, mesmo diante da forte crise econômica nacional. Agora, a decisão do Conselho Consultivo, justificada na necessidade da busca da sustentabilidade econômica do evento, foi a de adiar em um ano.

Um encaminhamento questionável, diante da projeção que a cidade alcança, os empregos temporários, a movimentação na rede hoteleira e, naturalmente, a preservação e divulgação da história, junto com o engajamento comunitário. A demora para anunciar se haveria ou não sinalizava para um caminho desse tipo.

Leia mais
Vice-prefeito e ex-prefeitos de Caxias repercutem adiamento da Festa da Uva
Festa da Uva de Caxias do Sul é adiada para 2019  


No momento que tanto se fala da necessidade de investir em turismo, Caxias perde a chance de se reinventar com um investimento menor.

Sabe-se que saúde, educação e segurança são as prioridades do governo Daniel Guerra (PRB) e que sua posição é de que os eventos sejam autossustentáveis, mas a impressão é de que faltou ousadia e experiência. Municípios muito menores do que Caxias seguem promovendo suas festas tradicionais.

Além disso, é inconcebível que Guerra não se manifeste. Ele diz que respeita a decisão do conselho. Mesmo assim, uma palavra do prefeito é fundamental. É importante saber o que ele pensa. Se o atual chefe do Executivo não fala, o anterior não poupa. No Twitter, Alceu Barbosa Velho (PDT) classificou de incompetência.

Motivo de polêmicas na campanha, a Festa da Uva segue centralizando discussões. Politicamente, dá munição aos adversários. 2018 entrará para a história com esta ruptura. 


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comRompidos desde março, prefeito e vice de Caxias seguem sem conviver https://t.co/IVhLn1DNLA #pioneirohá 24 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comConfira a lista de falecimentos desta quinta-feira https://t.co/CJTrKvUSQS #pioneirohá 49 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros